4 Estrelas,

( Resenha ) Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins

03 julho Clã dos Livros 2 Comments


Editora Novo Conceito



Sinopse

     A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.

     Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.



Resenha


 Lola é uma menina, com seus 18 anos, brilhante e criativa...
 O brilhante é de brilho mesmo! Vocês vão entender melhor daqui  a pouquinho.
 Preciso dizer logo de cara que o livro é todo da Lola! É narrado por ela e ela é um personagem que preenche as páginas com suas roupas extravagantes e seus pensamentos adolescentes. Adorei!
Lola cresceu em uma vizinhança amistosa, mas seus vizinhos do lado lhe causam sentimentos contraditórios. Ela detesta Calliope, uma patinadora famosa que está entre as melhores dos EUA. Porém ao completar 16 anos percebe estar completamente apaixonada por seu irmão gêmeo Cricket, um menino fofo, que também é um inventor, mas que vive na sombra da fama e da carreira da irmã.

“Por muitos anos, nós não nos falamos. O contato era limitado em ouvir a porta da garagem bater e pelos vislumbres através das janelas. Calliope sempre tinha sido uma ginasta talentosa, mas o dia em que ela trocou por patinação artística, ela explodiu em um campeonato completamente diferente. Seus pais se gabaram com os meus a respeito de seu potencial, e a vida dela tornou-se uma longa sessão de treino. E Cricket, muito jovem para ficar em casa sem os pais, foi com ela.
Nas raras ocasiões em que ele estava em casa, ele se ocupava dentro de seu quarto, construindo engenhocas peculiares que voavam, queimavam e zumbiam. Algumas vezes, ele testava uma no espaço entre nossas casas. Eu ouvia uma explosão, que me levava a correr até minha janela. Então, somente então, nós trocávamos secretos sorrisos amigáveis.”

            Os dois, Cricket e Lola começam a se encontrar todos os dias na hora do passeio com a cadela que Lola tem. Nestes momentos sozinhos, conversam muito e se aproximam cada vez mais. Falta pouco, muito pouco para trocarem o primeiro beijo, porém no dia do aniversário de Cricket algo triste acontece e os dois se afastam. Lola sofre muitoooooo, tadinha. Eu fiquei P da vida com o Cricket também!!!
            Os gêmeos vão embora para mais um treino, troca de treinador ou torneio de Calliope. A vida da família gira em torno da patinadora e Cricket é arrastado por ela, porém a autora deixa claro que ele não se recente com sua irmã por isso. Mas em algum momento ele vai precisar se libertar e sair da sombra da irmã, para escrever sua própria história.
Dois anos se passam e Lola, vira a página de sua vida e começa a namorar Max, um roqueiro 4 anos mais velho. Ele é um Bad Boy,  tatuado, gostoso e cheio de atitude, que  leva a moça aos seus shows, quando seus pais permitem.
Um “a parte” importantíssimo, Lola tem dois pais. Verdade! Não entendeu ainda? Seus pais são gays e fazem um par bem maneiro. Cuidadosos e protetores, adotaram Lola, que é filha da irmã de um deles. E criam a menina desde bebê.
            Para entender melhor a personagem, precisamos saber como ela se veste. Pois tudo em Lola é sobre suas roupas. Ela é uma design que inventa roupas e as combina com perucas coloridas. Seu grande sonho é ir ao baile oficial de inverno vestida de Maria Antonieta e calçando coturnos. Simplesmente genial...

“Hoje eu estou usando óculos de gatinha e um vestido de oncinha que eu fiz na última primavera. Eu coloquei uns broches vermelhos enormes parecidos com feridas de bala na frente do vestido, e coloquei fitas vermelho-sangue amarradas de cima a baixo nos meus braços e nos meus cabelos naturais. Eu estou protestando contra esse esquema de caça na África.”

            Max é seu primeiro namorado e tudo nele parece muito sedutor para uma jovem. Na verdade a moça  pensa que ama o roqueiro e é muito provável que ela tenha mesmo se apaixonado pelo rapaz, porém não consegue esquecer seu  primeiro amor e se dá conta disso quando os vizinhos voltam para sua antiga casa.
            Todos os sentimentos que pareciam esquecidos, renascem entre o dois.
Cricket é realmente uma graça, calmo, bom, um cara muito legal! Ele também é um inventor brilhante (dessa vez não tem nada  a ver com purpurinas) que abre mão de muito de sua vida, para auxiliar sua irmã.
Ele é apaixonado por Lola e demonstra isso, de várias maneiras, com a delicadeza de notá-la em suas qualidades e a persistência em se aproximar dela, mesmo com os obstáculos do caminho.
Quem leu Anna e o beijo francês vai adorar ver o casal apaixonado na história da Lola! 
           A história é linda. Um romance no estilo da moda Jovem/Adulto super fofo e inocente, sobre a beleza do primeiro amor, e como é bom e possível recomeçar.


“Eu não mereço ele. Mas... eu quero ele de qualquer maneira.”

Lola sobre Cricket


Adorei e recomendo!


Clique na capa e compre em oferta na Livraria da Travessa.


Gostou? Comente!

 Seus comantérios nos ajudam a melhorar.


2 comentários: