5 Estrelas,

( Resenha ) Como ser uma Parisiense em Qualquer Lugar do Mundo @Fontanar_BR - Caroline de Maigret, Anne Berest, Sophie Mas e Audrey Diwan

16 janeiro Joss 7 Comments



Editora Fontanar


Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha



Este é um livro leve, divertido, despretensioso, escrito por quatro mulheres que vão desmistificar a imagem que temos da mulher parisiense sempre perfeita e ligada na moda. Elas nos contam sobre vários assuntos como moda, festas, atitudes, pensamentos, comportamento, relacionamentos, filhos, estilo, cultura, entre outros. Revelam-nos segredos intrigantes e interessantes, e fazem piadas de suas próprias atitudes. 

Este livro mudou completamente minha visão sobre as mulheres parisienses, nele encontrei muitas coisas que peguei como dica e outras que nos mostram que todas somos mulheres aqui ou em qualquer lugar do mundo e acabamos tendo algumas semelhanças. 




Gostei do jeito como se mostram autênticas, e não perdem sua individualidade um pouco excêntrica, cheias de opinião (mesmo que estejam erradas), mas também românticas e boêmias. São muitas facetas que juntas tornam a parisiense uma mulher que se destaca e se diferencia das outras do mundo. 
Ah! não podemos esquecer as receitas e achei muito interessante o caderno de endereços no final que diz que devemos conhecer bem nossa cidade para:

“desfrutar da melhor forma possível, você precisa antes de conhecer. Ou seja, saber quais são suas necessidades, seus desejos, seus problemas. Só assim você poderá lidar com eles. Cada lugar tem uma função...” Pág 236 


O livro pode ser curtido aleatoriamente de acordo com o assunto que mais lhe interessar. A parte gráfica é linda. 

Adorei !!! Se você quer presentear uma amiga, esse é o livro perfeito. Recomendo!

Seguem alguns trechos que achei muito interessantes (tem muito mais, mas destaquei quatro para compartilhar com vocês)

“Entregue-se de verdade mas nunca por inteiro.” Pág 68
“Bolsa de marca falsificada. È que nem implante de silicone. Não é assim que se supera um complexo.” Pág 8
“A parisiense não revela quase nada. Ela segue um mandamento simples a esse respeito: três centímetros.” Pág 94
“ As mulheres parisienses não querem se passar por quem não são. Porque, na verdade, mais do que parecer jovem - o que é uma ilusão - o que elas querem é tornarem-se a melhor de si mesma, por dentro e por fora, em qualquer idade.” Pág 125 

Confira o vídeo, super divertido, com 10 maneiras de ser uma parisiense, feito por Caroline de Maigret, AQUI.


7 comentários:

  1. Parece ser bem divertido, eu li em um grupo de livros os comentários de algumas pessoas que leram e elas não gostaram. Mas só lendo pra saber se é bom né. Gostei dos trechos achei o melhor o quarto.

    ResponderExcluir
  2. Paris, o que falar de Paris? A cidade em que vivi numa vida passada, pois tenho uma história muito forte com a cidade. O momento em que vi avistei tudo pela janela... uma identificação forte tomou conta de mim. Sou apaixonada por tudo que envolve a cidade. Já queria esse livro tem algum tempo... após sua resenha, ele ficou na lista de prioridades. ♥

    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  3. A capa me chamou a atençao! Gosto de capas assim! E você postou uns trechos muito profundos: “Entregue-se de verdade mas nunca por inteiro.”
    Parece ser muito bom! Só lendo pra saber ne? beijos ^^

    ResponderExcluir
  4. Hey, Joss!
    O livro parece ser interessante. Se bem que eu nunca tive uma opinião sobre mulher parisiense e nem achei que as pessoas tinham uma visão assim... Deve ser bom. Pelo menos pra quem tem uma visão "ruim".

    Abs

    ResponderExcluir
  5. Eu vi uma entrevista com as autoras desse livro e fiquei com muita curiosidade sobre ele. Quem não acha as parisienses chiques de doer? Deve ser muito interessante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Hum fique com vontade de ler tamanha empolgação de Marissa, lembre do livro Parisiense que adoro, super indico, então lógico que já adicionei Como ser parisiense na minha book list

    ResponderExcluir
  7. Posso ser uma completa desinformada, mas nunca fiz qualquer concepção acerca de como seriam as mulheres parisienses, que dirá estabelecer um esteriótipo.
    O livro parece realmente leve, até achei algumas partes engraçadas, mas não seria o tipo de leitura que eu faria. Achei meio fútil, até um pouco bobo, se me permite dizer.

    ResponderExcluir