( Resenha ) SOS Amor de Lidia Rosenberg Aratangy @PrimaveraEditor



Primavera Editorial

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha



O livro SOS Amor da psicóloga Lidia Rosenberg Aratangy é uma grata surpresa. 

O que é SOS Amor? Um livro todo de perguntas e respostas sobre relacionamentos? Será que tem tanto assunto assim para ser abordado? Será que não fica repetitivo e cansativo? 

Sinceramente foi esta minha recepção a este livro, mas bastou começar a folheá-lo para entender que a autora estava preparada para conduzir de forma inteligente e objetiva as incertezas e as inseguranças que vivenciamos sobre temas como separação, depressão, desgaste, traição, renúncias, ciúme, sexo, culpa... Temas bem conhecidos do universo feminino que ainda assim não deixam de surpreender pela maneira como são encarados e explorados...

Não dá para dizer de antemão, o que vai tornar um casal feliz ou infeliz. Mas uma coisa é certa: quem tem medo do ridículo jamais vai poder viver uma história de amor, pois o amor nos faz ridículos mesmo, quaisquer que sejam as idades dos parceiros.

Impossível saber o que se passa na cabeça da outra pessoa. Só podemos confiar nas parcas indicações que nossos órgãos dos sentidos captam: o que vemos e ouvimos são pistas que não podem ser desprezadas, mas jamais nos dão um quadro completo e verdadeiro do que o outro sente. 

O livro SOS Amor retrata claramente os “caminhos” tortuosos do amor. Traz a tona sentimentos que até preferimos ignorar para não sofrer. Mas a autora apresenta esses caminhos sem pretensão de amenizá-los, pois são reais e por serem reais precisam ser conscientemente vividos. 

Às vezes a memória funciona como autêntico carrasco do amor. Ninguém pode mudar o passado. Mas ficar prisioneira de experiências antigas impede que o relacionamento amadureça e que o sopro do presente afaste os miasmas venenosos dos ressentimentos.

SOS Amor nos leva a reflexão e, como toda reflexão, promove o autoconhecimento. Sendo assim podemos dizer que SOS Amor é uma terapia que escolhemos, ou não, viver... Eu escolhi! 

Eu recomendo que leiam e desejo que se sintam acolhidos nas colocações da autora.

Aposte na vida. se você não ganhar, ao menos vai dar empate. Isto é, se o relacionamento terminar algum dia, ainda assim haverá ganhos: no mínimo, você terá conhecido uma pessoa interessante e vivido uma experiência amorosa, o que sempre nos enriquece. 

2 comentários

  1. No momento atual esse livro no meu caso seria o mais importante para ler.
    Relacionamentos nunca são fáceis e se somos magoadas então...
    Gostei da proposta da autora.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante esse conteúdo, preciso mesmo me dedicar mais a essa leitura.

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por