( Resenha ) A Vida Peculiar de um Carteiro Solitário de Denis Thériault @EditoraLeya

Editora Leya
Casa da Palavra

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinospe, AQUI.

Resenha


A vida peculiar de um carteiro solitário é o segundo romance de Denis Thériault. Neste romance o autor cria um clima envolvente a partir da história do jovem Bilodo, um pacato carteiro que dribla a solidão com seu vício secreto: abrir com vapor as correspondências alheias.

Ao final de cada turno de trabalho Bilodo levava para o seu apartamento as correspondências que entregaria no dia seguinte, sem que ninguém desse falta ou percebesse. 


Assim Bilodo preenchia suas noites, sua vida. Colecionava histórias de outras pessoas como se fossem suas. Vivia alegrias e tormentos, descobria intimidades, imaginava respostas que nunca seriam enviadas.


Foi assim que ele se apaixonou perdidamente pela jovem Ségolène, uma professora que trocava haicais, com o poeta Gaston. 
“O espaço que Ségolène passara ocupar em seu coração era tão imenso que às vezes ele chegava a ficar preocupado – tinha medo de que a própria vida não lhe pertencesse mais. Porém, bastava a leitura alquímia de alguns haicais para logo transformar a angústia em êxtase, e então ele agradecia à sorte por ter lhe dado esse presente, por ter posto essa beldade de Guadalupe em seu caminho.”
Nada era capaz de competir com esta paixão. Nem a amizade de Robert, seu colega de trabalho, e nem mesmo o interesse que a garçonete Tânia demonstrava por ele.

Tudo seguia bem, até que um grave acidente com Gaston muda a história. Bilodo precisa decidir o que fazer de agora em diante. Como pensar a vida sem as poesias de Ségolène? 

Que perspectiva terrível. Aquela história terminaria mesmo dessa maneira tão estúpida? Será que Bilodo não deveria fazer alguma coisa, tentar pensar em algo? Haveria alguma forma de evitar o naufrágio? Haveria uma boia á qual segurar, um jeito de superar aquele desamparo, algum método para contornar o destino, para evitar que Ségolène fosse tirada de sua vida? 

Bilodo fez a sua escolha e se preparou para ela. Aprendeu sobre tanka e haicai, tradicionais formas poéticas japonesa, e materializou seu sentimento por Ségolène. 
“Certas flores, dizem
Levam anos para abrir
Já há muito tempo
Tenho querido falar
Do quanto amo você”
Um belo livro, envolto em poesias e  sentimentos maiores que a razão, “A Vida Peculiar de um Carteiro Solitário” nos traz incontáveis surpresas, nos levando a questionar temas como o amor e a solidão.


Recomendo que leiam o livro e constatem que a todo o momento as escolhas transformam a realidade.
Ou será a realidade que transforma as escolhas?


3 comentários

  1. Muito boa resenha, deu vontade de ler.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Ainda xonadinha nesse livro, parecia que tava vendo um filme francês <333
    Denis prega peça demais com a gente!

    Kleris
    resenhista no Dear Book www.dear-book.net // Facebook https://goo.gl/Ac6G9k // Twitter @dear_book // Instagram @dearbookbr

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por