5 Estrelas,

( Resenha ) Descendente - Livro 2 da Trilogia Starling de Lesley Livingston @grupopensamento

09 novembro Clã dos Livros 0 Comments

Jangada
Grupo Editorial Pensamento

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha


Starling, livro um da Saga, acabou com Mason Starling cruzando a ponte e vendo tudo explodir. Ela não sabe bem onde está e só lembra de ter visto Fennrys sendo baleado e caindo do trem.

Após algum tempo, Mase descobre estar em Asgard andando sobre mãos atormentadas e ouvindo sons estranhos. Mas lá ela encontra alguém de seu passado que nunca pensou rever, ou melhor, nunca pensou conhecer pessoalmente. 

Para sair de Asgard e retornar ao mundo dos homens, ela tem que pegar a lança de Odin, mas para isso precisará vencer alguns obstáculos. Porém ela deseja rever Fennrys e retornar logo para seu mundo, antes que seja tarde demais.


- Tudo bem. - (...) - Olha, não sou idiota, e já li o suficiente para saber que nunca é tão fácil desse jeito. Você nunca entra em um reino de magia e simplesmente pega um objeto e sai de lá sem ter que enfrentar desafios. Sempre tem algo de prontidão querendo devorar sua cabeça, arrancar seus braços ou te transformar em uma salamandra.

Fennrys está muito ferido e totalmente desesperado. Ele precisa resgatar Mase de Asgard. Ela não pode pegar a lança de Odin, pois isso dará início a profecia de sua família, tornando-a uma Valquiria. 


(...) Mas então ele recebeu uma segunda chance e retornou do outro lado das muralhas da morte. Que diabos achava que estava fazendo, então, cruzando de novo aquela linha, por vontade própria? Por quê? Para quê?
Por Mason.

Mas  voltar ao mundo dos mortos não é tarefa fácil e para chegar até lá ele precisará de muito mais do que apenas seu desejo de revê-la e salvá-la. Ele precisará  da ajuda de Rafe, o Deus Egípcio e de alguns amigos que aparecem pelo caminho. 

Como o anterior, Descendente conta uma história repleta de aventura, sobrenatural, mitologia Nórdica e Egípcia, com uma mistura surpreendentemente bem articulada. 

As cenas são muitas vezes de tirar o fôlego. Além disso, temos o romance de Mase e Fennrys, que lutam para se reencontrar e vencer a batalha que poderá destruir o mundo que conhecemos. 


Ela estava refugiada em um edifício em ruínas, cercada por uma floresta assombrada numa ilha fantasma no meio do East River com um cara morto, logo depois de escapar de um lugar que na verdade não deveria existir, e sua família parecia arquitetar planos para seu futuro, e ...
E nada disso importava. Nada.
Porque Fennrys tinha acabado de dizer que ela era esquisita.
E que ele a amava.

Vários personagens do livro anterior reaparecem e todos são importantes e compõem o enredo, deixando-o ainda mais interessante. Em alguns momentos é difícil saber quem é o herói e quem é o vilão, pois os papéis se confundem e podem mudar. 

Amei o segundo livro da Saga, que é todo narrado em terceira pessoa, e vou contar os dias (outra vez rsrsrs ) para o lançamento do próximo.




Confira a resenha do livro 1




0 comentários: