( Resenha ) Uma Semana para se Perder #MaratonaHistóricosClãdosLivros @gutenberg_ed - Livro 2 da Série Spindle Cove de Tessa Dare

Editora Gutenberg
Grupo Autêntica
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha



Colin massageou o queixo e soltou um gemido baixo. Ele era um libertino com prodigiosa experiência. Ela era uma intelectual ingênua ainda saboreando seu primeiro beijo. Aquela parecia ser uma ideia muito ruim. 

A Srtª Minerva Higwood é a filha do meio da família. Ela, sua mãe e as duas irmãs foram para Spindle Cover para que sua irmã mais velha Diana, pudesse se recuperar. Mas o tempo passou, Diana já está bem e as quatro ainda estão por lá.

Diana é a esperança da família no que diz respeito a casamentos. Linda e delicada, com ela a mãe pretende fisgar algum nobre. 


Diana e Charlotte vão ficar bem, mas Minerva? Sem graça, estudiosa, absorta, desajeitada com os cavalheiros. Em poucas palavras: sem salvação.

Já Minerva... ela é apenas uma moça sem graça com uma inteligência acima da média. Apaixonada por geologia, ela estuda muito e vive com seus óculos enfiados nos livros ou nas rochas e cavernas de Spindle Cove.


Ela sempre foi diferente. Das três irmãs Highwood, ela era a única que usava óculos, a única que preferia botas com cadarço a sapatilhas de seda. E também era a única que se preocupava com a diferença entre rochas sedimentares e metamórficas.


Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne é um libertino. Vive em Spindle Cove com seu primo Bram até completar certa idade ou se casar, pois só assim terá acesso à seus bens e poderá voltar para Londres onde pretende viver sua vida em total liberdade.  



Deus, ele odiava o campo. Todo sol e o ar marinho de Sussex não compensava as noites escuras e silenciosas. Colin estava disposto a dar seu mamilo esquerdo - as bolas eram inegociáveis - por uma noite decente de sono.


Ele é a escolha de Minerva para a aventura que pretende. A moça precisa ir até a Escócia a fim de levar sua descoberta a um importante Simpósio da Sociedade Geológica Real, e ser finalmente reconhecida. Ela não pode viajar sozinha e está disposta até mesmo a arruinar sua reputação, mas não quer correr riscos desnecessários. 

"Um simpósio de geologia." Ele deu uma olhada no jornal. "Essa é a sua escandalosa proposta noturna, (...)"
"O que você esperava que eu oferecesse? Sete noites de prazer carnal e total devassidão em sua cama?" Ela falou querendo fazer piada, mas ele não riu. Em vez disso, Colin examinou sua roupa molhada.
(...) Maldição. Ela sempre dizia a coisa errada.
"Acho essa oferta mais tentadora." Disse ele.

Após alguns tropeços e confusões, os dois seguem para a Escócia e sua aventura vai lhes render muitas descobertas. 

"Primeiro: Você é um devasso sem-vergonha."
"Verdade", concordou ele.
(...)
"Segundo: seu nome é sinônimo de destruição. Brigas em bares, escândalos ... explosões! Aonde quer que você vá, o caos o acompanha."

Colin vai descobrir que por baixo daqueles óculos existe uma mulher linda e extremamente sedutora. Com seu olhar científico e muita curiosidade, ela vai enlouquecer Lorde Paine, em pouco tempo. Ele também percebe que ela precisa apenas de alguma ajuda para se libertar e se mostrar como realmente é.

Que esquisito. A maioria das mulheres que ele conhecia usava beleza física e charme para esconder traços menos agradáveis. Aquela garota fazia o oposto, escondendo tudo o que possuía de interessante atrás de uma fachada simples e formal.

Já Minerva vai conhecer o verdadeiro Colin, seus motivos para passar sempre uma noite acompanhado e seu verdadeiro caráter. Ele é lindo, um personagem apaixonante. Carrega um trauma assustador que não o deixa dormir sozinho, e por isso sempre tem uma mulher ao seu lado. Ele detesta as noites sozinho e fica muito mal quando não consegue dormir. Isso foi uma das condições impostas por Colin para que viajassem juntos: Ela sempre dormiria com ele. E claro que, mesmo com as regras de nunca arruinar uma dama, ele não resiste aos encantos e a curiosidade científica de Minerva.

"Todas essas noites. Você vai ficar me olhando por cima desses seus óculos recatados, me deixando louco com todas as suas palavras polissílabas." 

Os dois vivem aventuras maravilhosas. Algumas engraçadas, outras perigosas, mas todas muito interessantes. Também dividem experiências sensuais, com Colin apresentando um novo mundo dentro de quatro paredes, para a curiosa Minerva.

Com a ponta do dedo ela encontrou sua cicatriz, cuja extensão traçou (...). Sua única lembrança física do acidente (... ) era imperceptível para o observador pouco atencioso. Mas ela a encontrou com facilidade. Porque encontrar coisas enterradas era o que Minerva fazia de melhor, supôs Colin. 
Uma semana, é o tempo que os dois terão juntos. 
Com aquele beijo, todo o corpo dele acordou. Não apenas o corpo. Algo também se mexeu na região do coração. Jesus. Jesus Cristo e Maria.
Madalena. Dalila, Jezebel, Salomé, Judite, Eva. Confusão, cada uma delas, era confusão. Pode acrescentar Minerva Highwood à lista. Uma mulher como aquela poderia arruiná-lo. 
"Sim", ele sussurrou junto ao ouvido dela. "Vou empurrar, puxar, chacoalhar você o quanto eu achar necessário. porque você tem uma personalidade brilhante por trás dessa aparência sem graça." 
Uma Semana para se Perder é mais uma história apaixonante de Tessa Dare.

Me encantei com Colin e Minerva e me diverti demais. Os diálogos e cenas continuam com um humor maravilhoso, mas também com muito romance, drama e uma aventura deliciosa. O livro é todo narrado em terceira pessoa.

Amei e recomendo!



Saiba mais sobre a Série AQUI.



Uma Semana para se Perder faz parte da Maratona de Romances Históricos. Saiba mais AQUI.



Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por