( Resenha ) Você se Lembra de Mim? de Megan Maxwell @PlanetaLivrosBR

Editora Planeta de Livros Brasil

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



Alana é uma mulher linda e decidida. Uma jornalista premiada da revista Exception em Madri, onde vive desde pequena. Com algumas manobras arriscadas, Alana consegue ser enviada para NY, onde vai cobrir eventos importantes que desejava muito. Junto com sua amiga (quase irmã) Isa, que é uma das fotógrafas da revista, vai viver bons momentos. Lá Alana vai conhecer Joel Parker, um americano lindo e muito atraente. Porém após ter um relacionamento frustrado e ver sua mãe sofrer demais ao longo de toda a sua infância, Alana acabou decidindo não acreditar no amor e vive uma vida sem laços. 

Carmencita, mãe de Alana, era uma espanhola muito decidida e mudou-se para a Alemanha em 1960, quando ainda era muito jovem. A Europa ainda estava se erguendo após a guerra e muitos países passavam por dificuldades, ela e sua irmã viram esta mudança como uma oportunidade de manterem-se trabalhando, mesmo com todos os problemas da época. Lá as duas conseguiram trabalho e fizeram algumas amizades para toda vida. Lá Carmem também conheceu seu grande amor, um militar americano.
- Olá, você se lembra de mim? - perguntou Teddy com seu sotaque peculiar.
- Claro que me lembro de você - assentiu ela, por fim sorrindo.
O nome dele é Teddy, mas isso eu já sabia; ele é nova-iorquino e, como disse minha irmã, é encantador.
(...)
Hoje, pela primeira vez um muitos dias, minha cabeça e meu coração se reconciliaram e eu estou muito ... muito feliz.
Trecho do diário de Carmem

Apesar de toda a resistência do início, os dois se apaixonaram, mas foram separados pelo destino e Carmem acaba carregando uma vida de solidão, tendo que criar sua filha sem o pai, sofrendo muito com os preconceitos da época. Ela nunca soube o que aconteceu com seu amor e isso a faz sofrer constantemente.

Então, quando Alana descobre que o irresistível Joel Parker é na verdade capitão da marinha americana, desiste do que nem mesmo começou e vai embora. Ela se sente traindo sua mãe e seu passado cheio de sofrimento. Não poderia se envolver com um militar americano. Não poderia reviver tudo o que sua mãe passou.

Mas Joel não quer desistir da espanhola/alemã (a quem apelidou de Ligeirinho, por fugir constantemente dele) pois nunca sentiu por ninguém o que sente por ela, e assim acaba convencendo a teimosa a se verem algumas vezes. E como ela poderá resistir as investidas de um homem como ele? Estes dois juntos pegam fogo e nos rendem cenas eróticas de ligar o ventilador.



- Ei...ei... Ligeirinho, espere.
- Solte-me! - protestou ela. - Se me chamar de novo de Ligeirinho ... garanto que vai se arrepender.

Alana tem muitos desafios neste romance lindo. Ela precisa pesquisar e escrever uma matéria fantástica para ganhar um competição criada pelo dono da revista. Precisa decidir o que fazer com seus sentimentos e sua paixão pelo capitão louro e lindo (Apelidado de Capitão América) que a deixa tonta. E também precisa decidir se vai pesquisar sobre seu pai, já que está nos EUA.


Joel não era o primeiro homem de sua vida, mas cada vez que a beijava, que a olhava ou tocava, o que sentia era tão avassalador e inigualável que era mais forte do que ela.
Você se lembra de mim? é um lindo romance que mistura passado e presente, realidade e ficção, em uma história onde as mulheres são fortes e obstinadas e o amor é o destino final.

Joel respirou fundo e, sem afastá-la de seu corpo, prosseguiu:
-Quero que saiba que quando nos separarmos, é só você me chamar que estarei aqui ao seu lado.
- Joel ...
A autora conta na primeira parte do livro como foi a vida de sua mãe (de verdade) e o que passou desde que chegou à Alemanha. Na segunda parte, já de ficção, acompanhamos Alana que carregando consigo o diário da mãe, vai traçando paralelos entre alguns fatos e sentimentos que vive e que sua mãe viveu, tornando tudo mais emocionante.

O livro é todo narrado em terceira pessoa, com uma linda diagramação e uma capa perfeita. Nela vemos Alana, em NY com o diário de sua mãe nas mãos.

A história é linda, inesquecível e traz todo o calor e humor característicos dos livros da autora, já publicados por aqui.
Chorei muito, mas também sorri e me encantei.

Amei e recomendo!


2 comentários

  1. Tenho a impressão de que esse será um daqueles livros que a história dos dois vai mexer comigo ^^
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por