( Resenha ) Como Procurar um Cachorro Perdido de Ann M. Martin @plataforma21_

Plataforma 21
V&R Editoras
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha




Como procurar um cachorro perdido por Rosa Howard da escritora Ann M. Martin é um livro de narrativa simples, mas envolvente que consegue encantar o leitor do início ao fim.
"Vou contar uma história. É uma história verdadeira. Ou seja, de não ficção. É assim que se conta uma história: primeiro você apresenta o personagem principal. Como estou escrevendo esta história sobre mim, eu sou o personagem principal."

A história é toda narrada por Rosa Howard, uma menina de onze anos que sempre viveu com o pai, um mecânico de pouca conversa. Eles moram numa casa simples e possuem uma rotina não muito diferente das outras famílias. A não ser pela mãe de Rosa, que foi embora quando ela nasceu. 

Rosa é uma menina muito inteligente. Gosta tanto de homônimos e não entende como as outras pessoas não conseguem gostar da mesma forma. A não ser o tio Weldon, o irmão mais novo do seu pai, um tio muito zeloso e que tem muita afinidade com a sobrinha. Tio Weldon entende Rosa de uma maneira única...

Rosa é uma criança um pouco diferente das demais, pois foi diagnosticada com síndrome de Asperger. Rosa é autista e sua maior dificuldade é expressar seus sentimentos.

Na escola, desde que perceberam suas peculiaridades, Rosa passou a contar com uma professora para auxiliá-la nos momentos difíceis, aqueles quando algo foge da rotina, quando surgem os imprevistos.
"Meus colegas zombam de mim por vários motivos. Entre eles, por gostar de obedecer às regras e falar o tempo todo sobre homônimos. A senhora Leibler é minha acompanhante e senta comigo na sala da senhora Kushel...
...Quando dou algum fora no meio da aula de Matemática, a senhora Leibler põe a mão no meu braço. E quando bato na minha cabeça e começo a chorar, ela diz:
- Rosa, você precisa ir ao corredor um minutinho?"
Há um ano o pai trouxe-lhe um presente: uma cachorra sem coleira e sem identificação que encontrou na rua. É a Poça. Desde esse dia Rosa passou a ter uma companhia que a entende e não lhe cobra nada a não ser uma rotina confortável, uma vida tranquila assim como Rosa precisa.
"Eu e a Poça temos nossa rotina. Nós gostamos de rotina. A Poça fica sozinha em casa durante a semana enquanto eu estou na Escola de Ensino Fundamental de Hatford e meu pai está trabalhando na Oficina J&R...
... Às 2h42 da tarde, quando a aula termina, o tio Weldon me busca e me leva pra casa. Ele me deixa lá entre 2h58 e 3h01. Eu e a Poça sentamos na varanda por um tempo e eu massageio os dedos dela. Aí damos uma caminhada. Depois faço meu dever de casa. Em seguida, começo a fazer o jantar para mim e para o meu pai. E, depois disso tudo, dou comida para a Poça."

Mas algo acontece e muda os dias de Rosa. Uma tempestade anunciada se aproximou de sua cidade e fez grandes estragos. Mas o pior de todos foi ter levado Poça embora. 

Agora a vida está diferente. Rosa precisa ter alguma ideia para encontrar Poça e trazê-la de volta.

"- Nossa ponte foi levada pela água, – disse - então a gente não pode sair daqui. Tio Weldon?
- Sim?
- A Poça desapareceu.
- O quê?
- A Poça desapareceu.
Aí contei para ele que meu pai deixou a minha cachorra sair de casa sem coleira no sábado de manhã no meio de uma supertempestade.
- Rosa?
- Bom, como a Poça não está aqui, não preciso dar comida para ela nem levá-la para passear.
- Mas como você está se sentindo?
- Sinto que gostaria de encontrá-la.
- Parece que você está se sentindo um pouco sozinha – disse meu tio.
Foi aí que eu entendi.
- Estou, sim. E estou preocupada. E triste. Tio Weldon, como é que se procura um cachorro perdido?"

Então a história que já nos comovia, transforma-se de uma maneira inacreditável. O improvável acontece!

Como procurar um cachorro perdido por Rosa Howard em alguns momentos nos desconstrói, pois passamos a ver e a sentir através dos olhos e do coração de uma criança autista e, de repente, nos surpreendemos com o tanto que aprendemos com essa incomparável criança.

Só consigo imaginar Como procurar um cachorro perdido por Rosa Howard como o presente perfeito para se dar pra quem se ama.

Recomendo com toda certeza!

Saiba mais sobre a Síndrome de Asperger AQUI

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por