5 Estrelas,

( Resenha ) Dom - Livro 2 da Trilogia Irmãos Bastilli de Barbara Biaziolli

31 julho Ingrid 0 Comments

Publicação independente
Leia a sinopse AQUI.


Resenha




Dom é o segundo volume da série Irmãos Bastilli que me pegou de jeito e, com certeza, será inesquecível. Contém um trecho de Paolo e eu já estou ansiosa pra ler.


A estrela do livro anterior era Sophia, irmã de Dom e Paolo. Uma mulher muito disputada entre os homens, porém com um coração inalcansável. Até o desenhista de barcos, Brad Zanatta aparecer e balançar as suas estruturas. 

Domenico Bastilli, Dom é o caçula do Império Bastilli. Um aficionado por Parkour, velocidade e esportes radicais. Não havia limites para ele, que se jogava de cabeça em qualquer desafio. Dom simplesmente não nasceu para viver trancado dentro de uma empresa e seu espírito livre o impedia de ter qualquer tipo de relacionamento sério.
“Estico a minha mão e não olho para o que sobrou do celular, olho nos olhos dela. Dois pontos azuis, tão sedutores quanto seu movimento na montanha. Seus cabelos dançam e pendem sobre a testa. É uma franja e ela sorri, e eu, assim como meu celular, perdi um pouco a utilidade nesse momento.”
Mas, desde que conheceu a enigmática e problemática Tess Bianco, durante uma descida de montanha, Dom se viu instigado e atraído. No entanto, ela significava perigo, tão doce quanto intensa, Tess carregava muitos mistérios. 

“A corrida não me sai da cabeça. Fazer algo tão clandestino e perigoso faz meu sangue aquecer e tudo parece fazer sentido, é como se o que estivesse vazio fosse preenchido.”

Dom devia voltar para casa em um voo já marcado, foi intimado a comparecer ao almoço com sua mãe Alma Maria, contudo, resolveu ficar um pouco mais e aproveitar cada oportunidade de diversão que surgiu a sua frente. Infelizmente, Sophia teria que aguentar Paolo e suas variações de humor por causa dele. 
“É ela, a menina que desceu rápido a montanha e agora fala apressadamente ao celular. Eu sei que é ela, eu a reconheceria. Estava nítido e claro na minha mente seu rosto toda vez que bati a minha mão em meu bolso procurando meu celular.”
Dom preferia saltos a barcos, dedicando-se a viver cada momento intensamente. Enquanto Tess, veio da Austrália para Paris com o intuito de trabalhar com fotografia e tinha alguns interesses sigilosos. Seu trabalho em uma revista de surf havia estacionado e ela ansiava por aprender mais. Fazia questão de enfatizar, que ao atingir sua meta nada a prenderia aquele lugar. 
“Sinto sua língua tocar a minha e algo serpenteia dentro de mim, como um impulso, e eu a puxo para o meu colo. Agora estou de frente para a queda e ela de costas para tudo isso e de frente para mim. Ela confia em mim e o limite imposto um pouco antes que chegou a me frustrar se jogou daqui de cima.”
Dom não se contentava com apenas um beijo, desejava muito mais de Tess. Ela se via perdida em meio a um sentimento conflitante, levando consigo alguns segredos bobos e outros nem tanto, que a faziam recuar evitando as investidas dele, motivada a não machucar ninguém e muito menos perder o foco. Todavia, Dom estava determinado a tê-la para si. 
“Se ao menos ela não beijasse assim, tão gostoso. Garota mais estranha que já conheci.”

Um romance eletrizante, cercado de mistérios e reviravoltas. Me deixou muito curiosa. Narrado em primeira pessoa, intercala entre os pontos de vista de Dom, Tess e Alma Maria. 

A escrita da autora está ainda mais detalhista e fascinante, com um toque aventureiro. E os personagens estão mais maduros, altruístas e cativantes. Conseguiu ser ainda melhor que o primeiro. 

A capa é linda e remete a adrenalina. A diagramação é simples e a revisão ótima. 

Dou cinco estrelas, favorito e recomendo para quem, assim como eu, já leu o primeiro e se apaixonou!!!

Saiba mais sobre a Trilogia AQUI.


0 comentários: