5 Estrelas,

( Resenha ) Três Vezes Nós de Laura Barnett @Novo_Conceito

01 dezembro Ingrid 0 Comments

 Editora Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



A história começa no ano de 1938 com o nascimento dos protagonistas, Eva Edelstein e Jim Taylor. 

Versão 1: Cambridge, outubro de 1958. 

“No futuro Eva pensará: Se não fosse por aquele prego enferrujado, Jim e eu nunca teríamos nos conhecido.”
Eva Edelstein está no segundo ano do curso de inglês na Newnham, Universidade de Cambridge e acredita ter a vida muito bem encaminhada. Até que depois de desviar de um cãozinho com sua bicicleta no campus, um prego acaba se alojando em um dos pneus provocando um rasgo e, para piorar, ela está prestes a ficar bem encrencada por perder a sua supervisão com o professor, Farley. Diante dessa situação, Eva conhece Jim Taylor, que está no segundo ano do curso de direito na Clare e também precisa estar em sua supervisão, mas honestamente pensa em faltar.

“— Bom... — diz Eva. — Acho que é melhor eu voltar. Ver se o filho do porteiro pode consertar minha bicicleta.
— Ou você pode deixar que eu a conserto para você. Estamos mais perto de Clare do que de Newnham. Vou encontrar meu kit, consertar o furo do seu pneu, e depois você pode aceitar que eu a leve para tomar alguma coisa.”
Eva deveria dizer não a proposta dele e dar meia-volta, afinal, namora David Katz, um ator com certa fama, que ela conheceu seis meses antes, quando os dois estavam no elenco de Sonho de uma noite de verão, mas aquele relacionamento não havia tocado verdadeiramente seu coração. No entanto, em vez disso, ela vira a bicicleta na direção oposta e caminha ao lado de Jim. Desde então, apesar da felicidade de tê-la em sua vida, o medo de não ser bom o suficiente assola Jim. 

Versão 2: Cambridge, outubro de 1958.

“— Muito bem, obrigada — respondeu ela, com uma formalidade forçada. Seus olhos se cruzaram brevemente quanto ela montou outra vez na bicicleta. Os dele, de um azul-escuro incomum, emoldurados por cílios longos e femininos — e por um segundo ela teve a certeza de que o conhecia. Tanta certeza que abriu a boca para cumprimentá-lo. Contudo, naquele momento, tão rapidamente quanto ela duvidou de si mesma, não disse nada e continuou a pedalar.”

Eva Edelstein está no vestiário contando a seu namorado, David Katz, que quase atropelou um cãozinho com sua bicicleta, quando estava indo para a aula do professor Farley. O acidente acontece, mas Eva e Jim Taylor não se conhecem. Assim que ela chega à sala começa a ler seu trabalho sobre os Quatro quartetos e tudo aquilo acaba sumindo da sua mente. Quando conheceu David achou que fosse um esnobe, vaidoso demais, porém, acaba descobrindo que há mais nele do que havia imaginado. Eva quer ser escritora e ele acha isso maravilhoso, apesar de parecer se importar mais consigo mesmo. 

“Talvez seja assim que o amor sempre chega, escreveu ela em seu diário, nessa transição imperceptível da amizade para a intimidade.”

Versão 3: Cambridge, outubro de 1958.

“Ele a vê cair ao longe: lentamente, deliberadamente, como se fosse uma série de imagens congeladas no tempo.”

Jim Taylor observa uma garota, que se aproxima em uma bicicleta pedalando rápido demais e vê um cãozinho ir de encontro ao pneu dianteiro fazendo com que ela caia de lado no capim alto batendo violentamente a perna esquerda. Jim se aproxima para ajudá-la com seu kit de consertos. Disposto a não deixar ela voltar tão cedo a Newnham, Jim convida Eva para acompanhá-lo em um pub perto dali. Ele pensou que ela fosse dizer não e que ia embora, mas Eva acaba concordando e pouco tempo depois termina seu relacionamento com David Katz para ficar com Jim. 

“Em seguida, caminham juntos, saindo das trilhas marcadas das suas tardes e indo rumo às sombras cada vez mais espessas do início da noite, rumo ao lugar indefinido e escuro onde um caminho é escolhido e outro é deixado para trás.”

Um romance marcante com um toque de drama repleto de reviravoltas, que provoca a reflexão e mostra o quanto algumas escolhas podem mudar as nossas vidas para sempre. Diferente de todos os livros que eu já li, este possui três versões de uma mesma história de amor e pode ser um pouco confuso por isso, portanto, indico que cada versão seja lida de forma separada.

Narrado em terceira pessoa permite ao leitor maior visibilidade dos fatos e maior conhecimentos sobre cada um dos personagens. Três Vezes Nós, é o primeiro romance da autora, que possui uma escrita leve, sutil e fluída. São 380 páginas muito bem escritas. 

A capa é linda e romântica. A diagramação é muito fofa com cores harmônicas e bicicletas. A revisão é ótima. 

Dou cinco estrelas e recomendo!!!


0 comentários: