5 Estrelas,

( Resenha ) Atrás do Espelho – Livro 2 da Série Splintered de A. G. Howard @Novo_Conceito

16 fevereiro Ingrid 4 Comments

Editora Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



“Não importa a distância que eu tente colocar entre nós, estou para sempre ligada a uma estranha e horripilante espécie de criaturas mágicas chamadas intraterrenos.”

Alyssa retornou ao mundo dos humanos e tentou voltar a ser a mesma garota de antes, porém, uma parte dela queria viver no País das Maravilhas, ao lado de Morfeu, enquanto a outra parte, queria viver em Londres com seu namorado, Jeb. Ela pertencia aos dois mundos, mas precisaria escolher apenas um. 

Alisson estava de volta em casa e Alyssa esforçava-se ao máximo para não fazer nada que lembrasse o País das Maravilhas, porque isso afetava muito Alisson e ela já tinha passado tempo demais aprisionada. Todavia, Alyssa não poderia guardar seus mosaicos na escola por muito mais tempo, porque estava no último ano. 

“Um ano atrás, quando usei corpos de insetos e flores secas nos mosaicos, as minhas obras adquiriram um ar de otimismo e beleza, apesar da morbidez dos materiais. Agora que mudei de formato, tudo o que eu crio é obscuro e violento. Não consigo captar a leveza ou a esperança. Na verdade, parei de lutar contra isso. Eu simplesmente deixo o sangue encontrar seu caminho.”
Por mais que Alyssa tentasse se distanciar das lembranças do País das Maravilhas, elas estavam sempre presentes, recusando-se a partir. Assim como Morfeu, que permeava seus sonhos, não permitindo que ela desprezasse seu legado. 

Houve um tempo em que Alyssa odiava escutar os insetos e flores, apanhando-os, mas os ruídos se tornaram confortáveis, como encantadores lembretes de uma parte secreta dela. Parte esta, que Jeb sequer desconfia que exista. Ele não se recordava da viagem que fizeram aos País das Maravilhas, mas percebeu as mudanças em Alyssa.
“Há um ano venho tentando pensar na melhor maneira de contar-lhe a verdade sem que ele pense que sou louca. Se existe uma coisa que pode convencê-lo de que fizemos uma viagem turbulenta pela imaginação de Lewis Carroll e depois voltamos no tempo como se nunca tivéssemos partido, é a minha arte feita de sangue a magia. Eu só tenho que juntar coragem suficiente para mostrar a ele.”
A delicada arte gótica de Jeb passou a atrair muita atenção desde que ele começou a expor seus trabalhos. Ele tinha visto um apartamento bem legal em Londres, onde ele e Alyssa poderiam morar enquanto terminavam seus estudos, contudo, ainda precisavam convencer o pai dela. 
“Uma onda arrebatadora surge da escuridão do túnel e me tira o equilíbrio. Caio de frente para o chão. Água fria e suja me cobre o rosto. Eu tusso, tentando manter o nariz acima da corrente, mas o cordão de luzes me mantém paralisada.
— Al! — O grito de horror de Jeb é a última coisa que ouço antes de a água rodopiar em volta de meus membros atados e me arrebatar para longe dali.”
Morfeu continuava insistindo que Alyssa deveria voltar para o País das Maravilhas e simplesmente não se conteve, trazendo-a de volta, com sua magia cheia de segredos. O País das Maravilhas era tão lindo e animado, embora também estranho e assustador, mas ainda assim, não merecia desmoronar de forma decadente como estava acontecendo. Alyssa esperava que fosse só algo imaginário, mas era real e ela precisava intervir. 

Alyssa tinha que parar a destruição do País das Maravilhas. Entretanto, ela se sentia completamente despreparada para uma batalha daquelas proporções, tudo porque negligenciou o seu melhor lado por muito tempo. O caos se alastrava e Alyssa necessitava ser impiedosa para derrotar a Vermelha de uma vez por todas. 
“O aspecto porcelana de Morfeu — do rosto liso ao peito bem definido brotando de sua camisa quase desabotoada — parece tão luminoso quanto a luz da lua por baixo dos flashes elétricos.”
Um New Adult sensacional de arrancar suspiros, ainda melhor do que o primeiro, mais sombrio, cheio de respostas e revelações. Narrado em primeira pessoa pela perspectiva da protagonista, Alyssa, torna a leitura ainda mais proveitosa e faz com que o leitor sinta tudo à flor da pele. 

A escrita da autora está ainda mais fluída e meticulosa. Os personagens estão mais maduros e fascinantes. 

A capa é linda, representa perfeitamente o Morfeu, com detalhes impressionantes. A diagramação é constituída por arabescos e a revisão é exemplar. 

Dou cinco estrelas, favorito e recomendo para quem, assim como eu, leu e amou O Lado mais Sombrio e é fã de Alice no País das Maravilhas.




4 comentários:

  1. Babando aqui com a capa de Atrás do Espelho, esse Morfeu é muito lindo!! Mas assim como eu disse na sua resenha de O lado mais Sombrio, que não me interessei pela trama dele, também acabei não me interessando pela trama de Atrás do Espelho, então chego a conclusão que a Série Splintered não é pra mim...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Ingrid!
    Também achei essa continuação melhor que o primeiro livro, porque Alyssa se envolve mais no mundo da fantasia e fica mais perto de Morfeu, foram tantas aventuras juntos e estou na torcida para que no próximo livro final, ela acabe finalmente se decidindo entre a realidade (Jeb) ou a fantasia (Morfeu).
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Apesar de não ser fã de Alice no país das maravilhas essa série me intriga por toda a maldição que permeia a família da Alyssa e estou bem curiosa pela forma como o autor trabalha os personagens

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto e não gosto da historia de Alice no país das maravilhas, eu sei é bastante confuso. Mas vamos pra resenha do Atras do Espelho, eu simplesmente sou apaixonada por essas capas, ela tão cheias de vida. E Acho que Alyssa estava tentando fazer algo que seria quase impossível de conseguir, pois é muito difícil você deixa de lado as lembranças do país das maravilhas e tentar seguir a vida "normal" é depois de tudo que viveu

    ResponderExcluir