( Resenha ) Os Pássaros de Frank Baker @darksidebooks


Editora Darkside




Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Confesso que desde que a Darkside divulgou o lançamento de “Os Pássaros”, eu o desejei. Acabei comprando-o na pré-venda e assim que chegou, fiquei completamente apaixonada. Sério, é a edição mais linda da minha estante! Então, é claro que as minhas expectativas estavam lá em cima, mas infelizmente, o livro não foi tudo aquilo que esperei que seria.

Comecei a ler o livro às cegas. Não sabia muito bem do que se tratava.... Eu sabia que era sobre um ataque de pássaros e por saber disso, imaginei que seria algo bem macabro e sangrento, mas não foi. Na verdade, a leitura foi em alguns momentos maçante e por conta disso, acabei demorando muito para concluí-la. Mas, uma coisa é inegável: o autor conseguiu me prender na maior parte da história, porque, sinceramente eu estava muito ansiosa para saber como seria o desfecho. 

Em um dia que era para ser como outro qualquer, Londres foi acometida por uma situação um tanto quanto inusitada. Milhares de pássaros sobrevoavam e pousavam na cidade. As pessoas estavam em estado de euforia já que aquilo tudo era novo, mas com pouco tempo na presença deles, começaram a compreender que eles não eram apenas simples pássaros, já que começaram a perseguir as pessoas, para logo em seguida atacá-las e matá-las de forma fria e cruel.

“Ouvi gritos e uma involuntária e rápida agitação. Não eram nuvens que pairavam sobre as ruas e obscureciam o sol. Era um grande bando de pequenos pássaros de plumagem brilhante que gorjeavam.”
E neste livro vamos contar com a narrativa de um dos sobreviventes do ataque. Com ele vamos acompanhar desde o deslumbramento e admiração da população de Londres com a chegada dos pássaros até o terror e pavor que acometeu a todos, quando começaram os ataques e também as perseguições.
“Eram pássaros enormes, quase tão grandes quanto gralhas, resplandecendo verde e azul, as asas reluzindo com as gotas de água. Quase a mesma expressão estampava-se em suas feições distintas; os mesmos pequenos olhos brilhantes. Porém, havia alguma coisa mais; algo cruel e perspicaz.”
A origem dos pássaros era desconhecida. Os motivos que os levavam a atacar também eram. As pessoas começaram a ficar desesperadas. Dispostas a derrotar e acabar com a “praga”, eles acabaram organizando alguns ataques, mas a cada ataque os pássaros sempre saiam ilesos, sem perder uma pena sequer. A verdade é que quem sempre acabava morto, eram as pessoas que estavam os atacando.

Ninguém mais sabia o que fazer. O convívio com os pássaros deixavam as pessoas perturbadas, como se com a presença deles trouxessem, à tona seus demônios. Mas por que eles as perturbavam tanto? E afinal, por que apareceram? De onde vieram? Qual era o propósito para tanta crueldade e ataques violentos?

Foram tantos questionamentos e perguntas sobre os pássaros... E acreditem, mesmo com a conclusão do livro, algumas ainda ficaram sem respostas. 

O livro é bom! Chego a dizer que mesmo com algumas partes maçantes, o livro é instigante, porque a cada página lida, maior se torna a curiosidade para saber sobre os pássaros e que fim teria a humanidade, após o ataque mortal deles.

Eu não sabia que o livro era um romance (pasmem!), quando comprei nem a sinopse eu li rs. Então podem esperar por algumas divagações do narrador e também por algumas cenas filosóficas sobre a vida e o sentido dela. Preparem-se para adentrar a vida de um homem que ficou atormentado pelos pássaros, até que descobriu uma forma de se livrar deles. 

Juro que pensei que fosse encontrar muito sangue, muitas mortes (teve um massacre, mas não foi tão descritivo como imaginei que seria); estou meio macabra nestes dias e queria algo para me aterrorizar, mas “Os Pássaros” não cumpriu sua missão rsrs. E não estou dizendo que a história é ruim, é só que eu esperava outra coisa. 

Se eu recomendo o livro? Recomendo sim! A história é boa, sem contar que a edição é um colírio para os olhos de qualquer leitor e é uma obra que vale muito a pena ter na estante. A Darkside está mais uma vez de parabéns!

“Vá em frente e leia. E fique atento se ouvir uma leve batida na janela.” 
Frank Baker


5 comentários

  1. Taty!
    Não tive oportunidade de ler o livro ainda, mas já assisti o filme e ele sim é bem macabro e sangrento.
    Fato é que também não é explicado o porque desse ataque todo dos pássaros, é só mais terror mesmo.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quando vi os pássaros na capa logo pensei no livro caixa de pássaros que foi o terror que mais amei ter lido, se podemos chama-lo assim, e esse fator fez com que eu me interessasse pela leitura dessa obra, mesmo que a premissa de ambos sejam diferente, porém fiquei curiosa para saber como são esses ataques, mesmo que sejam sangrentos e tal. Enfim, espero gostar da leitura.

    ResponderExcluir
  3. Eu tô decepcionado com o livro. Acho a capa linda e também amo livros que apelam pro terror psicológico e físico. O livro Psicose é maravilhoso, mas o filme que inspirou é meia boca. Tô querendo assistir os pássaros e seria engraçado se a situação fosse contrária, o filme maravilhoso e o livro meia boca, haha. Eu gosto quando os autores abordam um medo novo e diferente, um elemento do terror que parece inovador mas que sempre esteve ali, etc. Quem sabe eu dê uma chance ao livro um dia. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A darkside sempre faz capas maravilhosas. Achei que teria muitas mortes, mas pelo visto não é isso, pelo menos quando eu for ler já saberei que não terá isso. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Adoro os livros da Darkside são sempre lindos!! Ainda não li esse livro mais desejo muito e também queria muito assistir o filme!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por