( Resenha ) Pecadora de Nana Pauvolih @PlanetaLivrosBR



Planeta de Livros Brasil

Selo Essência


Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Isabel é uma jovem muito religiosa. Criada em uma família evangélica e com um pai pastor, ela se esforça para ser a boa filha. Seu pai criou uma igreja própria segundo suas interpretações da bíblia e era muito rígido em muitas questões que outras igrejas protestantes geralmente não são.

Isabel casou-se muito jovem, com o rapaz chamado Izaque que foi escolhido pela família dela. Apesar de nutrir por ele certo carinho, a relação dos dois era baseada nas crenças da igreja e não em amor. Isabel sentia-se sempre insatisfeita triste, sem saber o que fazer para sentir-se melhor e mais feliz. Culpava-se constantemente por querer mais do que tinha, e não estamos falando de bens materiais e sim de carinho, contato, afeto e prazer.
Não sei ao certo quando comecei a me sentir diferente. Meu corpo passou a reagir às coisas que eu via, às cenas sensuais na televisão, a homens desconhecidos e a colegas atraentes. (...) Comecei a questionar por que eu não podia fazer certas coisas, mas, tendo sido tolhida pelos meus pais, aprendi a me calar e aceitar. Só não aprendia  silenciar as dúvidas e os desejos.
Mas a situação de Isabel começou a se complicar mesmo quando Enrico apareceu. Ele era um colega de futebol do marido de Isabel. Ela o conhecia apenas dos comentários que Izaque fazia. Um mulherengo, sem juízo e irresistível para as mulheres e logo Isabel o condenou mentalmente, pois não poderia ser boa coisa. Porém encontrá-lo despertou nela sentimentos e sensações que eram totalmente proibidas.
Eu a observei. Ela era interessante demais, não apenas pela beleza sensual, apesar de nada nela tentar provocar, pelo contrário. Era uma daquelas mulheres com calor, com pele macia, naturalmente sedutora. 
Logo, convencida pelo marido, ela começa a trabalhar com Enrico. Ele é um publicitário, muito bem sucedido.  Um homem sensual e muito atraente, mas não é nenhum canalha e mesmo sentindo-se muito atraído por Isabel, decide manter distância, já que ela é casada, porém o tempo e o desejo dos dois são muito fortes e eles acabam juntos. Isso gera em Isabel um misto de felicidade, prazer e desespero.


Ela não quer trair o marido, mas não suporta mais a vida que leva, sentindo-se menosprezada, sem direito a falar e mudar, então finalmente decide separar-se de Izaque e recomeçar sua vida, mesmo que seja longe de Enrico. 

Nana como sempre nos carrega em seus enredos cheios de tensão sexual e cenas eróticas arrasadoras. O casal tem uma química incrível e a tensão que vivem, antes de seu envolvimento, é pesada e me deixou em grande expectativa.


Os dois são personagens incríveis. Enrico é um homem bom e justo e ficou muito balançado por Isabel e sua misteriosa sensualidade e inocência. Ele resistiu em vários momentos, não querendo envolvê-la em situações das quais se arrependesse depois.  Porém Isabel é mesmo admirável. Ela vinha tentando se libertar das amarras de sua família um tanto fanática, mas sempre com receio de magoá-los, porém quis o destino que uma paixão fizesse dela uma mulher mais forte e corajosa. Ela sofreu muito, em vários momentos, mas não desistiu e lutou para libertar-se e se reconstruir, ainda como uma mulher religiosa, mas sem tantos tabus e preconceitos impostos. Isabel cresceu muito ao longo das páginas, se descobrindo e se modificando.
Enrico me puxou mais. Eu o agarrei, envolvi seu pescoço em meus braços, colei-me em se peito. Nossas bocas se comeram esfomeadas. Uma de suas mãos ficou em meu cabelo, a outra foi para as minhas costas, apertando-me, sentindo-me.
A história de Isabel e Enrico me surpreendeu e arrancou alguns suspiros. Uma linda história de amor, que foi construída em cima de muito sofrimento e luta, mas também regada a paixão, admiração e amor.
Fechei os olhos. Queria implorar a ele, mas meus sentidos agora tinham aquela ponta de culpa. Eu, que tinha lutado contra meus instintos, que era temente a Deus, começara uma jornada de dúvidas fazia algum tempo, levada pelas minhas necessidades físicas, mas já não era só aquilo. (...) Era saber como me sentia ali, nos braços de Enrico, depois de provar seus beijos, seu toque. Era muito mais do que eu pensara um dia. 
Pecadora é todo narrado em primeira pessoa, intercalando os protagonistas. A capa é linda e perfeita e a diagramação bonita e agradável. 

Amei e recomendo!


5 comentários

  1. Eu adorei a premissa, infelizmente sofri pressão religiosa e é um saco. Quanto mais você tenta criar o seu filho pra seguir no que você acredita, mais ele não vai querer acreditar. Achei interessantíssima a ideia porque fala sobre a liberdade sexual, o que é importante e, mesmo não curtindo paradas eróticas, me parece uma leitura que tem um roteiro além de cenas de sexo. Adorei a capa.

    ResponderExcluir
  2. Não costumo ler livros eróticos, ou sensuais, mas esta temática em que a mulher trai o marido, esse triangulo amoro sempre me atraí, imagina nessa estória em que a personagem ainda tem uma família que lhe exige que se deve seguir as crenças da igreja. Já estou roendo as unhas para saber como todos iram reagir quando descobrirem tal façanha. Enfim, pretendo sim dar uma chance a leitura.

    ResponderExcluir
  3. Li varias resenha positivas sobre esse livro e já o tenho na minha lista, pretendo comprar em breve. Adoro essa capa.
    Fico muito feliz que voce tenha gostado, mais um motivo para eu ler logo.

    ResponderExcluir
  4. Marissa!
    O que achei mais legal no livro é ver que a protagonista consegue se desligar das amarras impostas à ela durante toda uma vida, inclusive religiosa e consegue ir viver suas próprias experiências.
    E nos faz questionar sobre como devemos viver e ser felizes!
    “Sê humilde para evitar o orgulho, mas voa alto para alcançar a sabedoria.” (Santo Agostinho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Amo muito os livros da Nana!! E é claro que quero esse livro!! A protagonista parece querer descobrir a sua sexualidade só que muitas coisas são pecado para ela!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por