( Resenha ) A Garota-Corvo de Erik Axl Sund @cialetras

Companhia das Letras
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Perturbador! Instigante! Incrível! Surpreendente!

A Garota-Corvo é um thriller psicológico daqueles de tirar o fôlego, capaz de prender e aguçar os sentidos do leitor.

Nada é o que parece, a cada página uma reviravolta que nos deixa sem ar e intrigados. 

Tudo começa quando o corpo de um garoto é encontrado próximo à estação de trem de Estocolmo. Jeanette é a detetive responsável pelo caso.

Um crime bárbaro... O corpo tinha sinais evidentes de agressão; a criança estava mumificada e além do mais, os órgãos genitais haviam sido decapitados. O mais interessante é que ninguém procurava por essa criança, indicando que não havia absolutamente ninguém que se importasse com seu desaparecimento.
“É fácil matar alguém. Os problemas são de ordem mental, com condições bem diversas. Para a maioria das pessoas, é necessário passar por uma série de barreiras. Empatia, consciência e reflexão geralmente funcionam como impedimento para a prática da violência assassina. Mas, para alguns, é tão simples quanto abrir o leite.”
Pouco tempo depois, outro garoto é encontrado morto apresentando as mesmas características de violência do primeiro. Seria um assassino em série? 

Resultado de imagem para corvos tumblr gif

Sofia Zetterlund é psicóloga, especialista em casos de torturas e maus-tratos. Ela atende vítimas e abusadores. 

Victoria Bergman é paciente de Sofia. Sofrera abuso sexual, parecia ser uma pessoa isenta de emoções. A psicóloga tinha dificuldade em traçar sua personalidade e até mesmo em compreender o que havia ocorrido em sua vida. 
“A consciência do que uma pessoa pode causar a outra pode se tornar uma armadura intransponível.”
Sabe-se que ela era abusada pelo pai, um homem violento e nojento. 
“Foi naquele instante que concluiu que todos os homens eram incontroláveis e capazes de qualquer coisa.”
Enquanto isso, mais garotos são encontrados com sinais de violência extrema. Garotos estes que ninguém se importava, nem mesmo as autoridades, pois tudo indicava que eram imigrantes.

Jeanette precisa correr contra o tempo para descobrir quem estaria por trás de tudo isso. E assim, entra no mundo doentio da pedofilia e do comércio de crianças.
“Morder e assoprar. Primeiro proteger, depois destruir.”
Ela sabia que iria precisar de uma pessoa que entendesse a mente doentia e criminosa do ser humano, assim sendo, Sofia seria a profissional perfeita para auxiliar no caso 

Em meio a essa teia, o nome do pai de Victoria Bergman é tido como suspeito. 

E o caminho das três mulheres se cruzam, numa trama envolvente, onde nada é o que parece.
“O destino era um aliado perigoso e traiçoeiro. Às vezes um amigo, mas muitas vezes um inimigo imprevisível.”
Narrado em terceira pessoa, o livro já empolga e prende desde a primeira página. Temos um suspense incrivelmente elaborado, onde o leitor é colocado em meio a uma verdadeira teia. Os nossos sentidos são colocados a prova a todo instante. 

Outro ponto positivo, é o empoderamento feminino que o livro traz através das personagens. Ao contrário da maioria dos suspenses, quem comanda o caso é uma mulher experiente e forte. O enredo, além de trazer uma trama fascinante, ainda aborda as dificuldades que nossa protagonista enfrenta por ser mulher. Afinal, ela é uma superintendente e esse fato acarreta preconceito por parte de muitos da sua própria equipe.



Achei muito válido ainda, o detalhe de que, nesta obra, temos mulheres preocupadas em fazer a diferença em suas profissões, em usar do conhecimento que adquiriram para ajudar.

Assim sendo, preciso concluir que temos personagens muito bem construídas e inspiradoras.

Quando passamos para a paciente Victoria Bergman, somos tomados pela tristeza e pela revolta. Sua história é completamente triste e impactante, e ainda nos questiona: até quando uma pessoa é capaz de suportar um abuso calada? Traumas podem tornar um ser humano cruel?
“Quanto uma pessoa pode suportar antes de se tornar um monstro?”
Trazendo temas como pedofilia, abuso sexual e mente psicótica misturados a um suspense avassalador, A Garota - Corvo é um enredo brilhante, que faz com que o leitor seja invadido por um turbilhão de sentimentos, da tristeza ao medo, da apreensão à revolta. 


Foi uma experiência de leitura muito prazerosa, o tempo todo eu exclamava “putz, que enredo inteligente e perturbador!”
“Perdoar algo que é perdoável não é realmente perdoar (...) O perdão genuíno é perdoar o que é imperdoável. Algo que só um deus pode fazer.”
Sendo uma obra da Editora Companhia de Letras, vocês já podem esperar por uma bela edição: capa que não passa despercebida, páginas amarelas para não cansar os olhos de quem vai virar noites lendo.

Leitura recomendada para todos que amam um ótimo suspense. 


Book Trailer


Um comentário

  1. Bia!
    Tudo que gosto em uma leitura, pude ver relatado em sua resenha e fiquei muito extasiada.
    Amo thriller psicológico, carregados de suspense e com aquele super mistério a ser desvendado.
    E aqui ainda tem o lance de as mulheres serem as protagonistas, fantástico, principalmente para o gênero que na maioria das vezes é dominado por protagonistas masculinos.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por