( Resenha ) Mentiras como o Amor de Louisa Reid @NovoConceito

Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha


Como pode o amor aprisionar? Maltratar? Fazer sofrer?


Mentiras como o amor de Louisa Reid é uma história deslumbrante...

Audrey é uma menina, com seus 13 anos , descobrindo um mundo novo. Uma menina delicada, amável, responsável. Uma boa filha e uma irmã maravilhosa.

Ela tem consciência que sofre de uma doença e com a “ajuda” de sua mãe tem todo o tratamento necessário para se livrar desta terrível tormenta que a acompanha há alguns anos. Muitos remédios e especialistas.

Aud, sua mãe Lorraine e seu irmão Pet de apenas 5 anos foram obrigados a se mudar para uma granja após um terrível incêndio que atingiu sua casa. O local nada aconchegante e bonito fez Ady e Pet se sentissem muito inseguros.
“Era um lugar enorme. Muito alto, erguendo-se até a altura das árvores, coberto de trepadeiras entrelaçadas e musgo. Um fosso combina com um castelo. Entretanto este lugar não era um castelo. Era um retângulo da década de 1960.”
No entanto, a família foi muito bem recebida pela sua vizinha Sue e seu sobrinho Leo. Um rapaz forte que cursa o último ano e esta com uma grande dúvida sobre que rumo tomar após o término da escola.

Aud, Leo e Pet se tornam grandes amigos. O romance ente Aud e Leo não demora a surgir... Um romance lindo por sinal... Típico de adolescentes.

Leo desperta em Audrey um sentimento novo, uma vontade de aproveitar a vida. Tudo é possível, até mesmo enfrentar os problemas mais complicados.

Aud se sente feliz e amada. Tem certeza que está curada! Nada disso! “A coisa” como ela descreve volta a atormentar e destruir toda a felicidade que ela vive. Impressionante é que Leo permanece ao seu lado o tempo todo... Tão amável!

Mas, nem tudo é o que parece ser! Durante a leitura tive impressões que me levaram a pensar sobre o que de fato atormentava a vida desta personagem... O livro tem seu grande mistério que não vou desvendar aqui!
“Eu entendi o motivo de tudo, exatamente naquele lugar, naquele momento. Que a felicidade é ser amada por quem você é sem nenhuma reserva ou hesitação, sem retroceder ou se importar com o que qualquer pessoa venha pensar. Era confiança; era fé; era saber que o amor que você dá fica seguro no coração de outra pessoa.”
O livro é dividido em duas partes, alternando as narrações em primeira pessoa por Audrey e em terceira por Leo. 

No inicio me causou certa confusão, mas no decorrer da leitura fez tudo ficar mais interessante.

Um drama, um mistério!
Indico a leitura! É maravilhoso! 


Um comentário

  1. Aline!
    Fiquei foi curiosa para saber o que é essa tal 'coisa' que Aud tem e traz todo mistério ao enredo.
    E quero acompanhar a trajetória de Leo que não a abandona de forma alguma...
    Deve ser um romance carregado de mistério.
    Desejo uma ótima semana!
    “Como eu não tenho o dom de ler pensamentos, eu me preocupo somente em ser amigo e não saber quem é inimigo. Pois assim, eu consigo apertar a mão de quem me odeia e ajudar a quem não faria por mim o mesmo.” (Desconhecido)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por