( Resenha ) Príncipe Partido - Livro 2 da Série The Royals de Erin Watt @PlanetaLivrosBR

Planeta de Livros Brasil
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



Eu recebi a prova do livro antecipada de Príncipe Partido e confesso, quase morri com o final de Princesa de Papel, por isso aguardava ansiosamente por essa sequência.

Leia a resenha de Princesa de Papel AQUI.

Príncipe Partido é tão viciante quanto seu livro anterior. Comecei a leitura durante a noite e acabei virando a madrugada, sem conseguir parar. 

Essa resenha contém spoiler do primeiro livro da série.

Reed e Ella se apaixonaram em Princesa de Papel, mas Ella flagrou Reed em uma situação imperdoável (vamos combinar, eu fiquei passada) e partiu, sem dar notícias. 
Meus instintos gritaram que ela seria um problema. Meus instintos estavam enganados. Ela não seria um problema. Eu seria. Ainda sou.
O livro 2 começa revendo a cena pelo ponto de vista de Reed e descobrimos que as coisas não aconteceram como parecia a princípio. Ele na verdade, caiu em uma armadilha.

Os irmãos Royals se voltam contra Reed e brigam, por causa do afastamento de Ella. Nenhum deles está satisfeito com o que aconteceu e se preocupam com a jovem.  Apesar de muito abalado com a partida dela, Reed não briga com os irmãos e aceita sua culpa pelas besteiras que fez. Toda a família mudou com a chegada de Ella, a jovem conseguiu em pouco tempo, o que ninguém havia conseguido depois da morte da senhora Royal. Que os Royal fossem uma família.
Nunca precisei realmente de nada antes de ela aparecer. Agora, estou tendo dificuldades para respirar sem ela ao meu lado.
Reed fica desesperado a procura de sua amada. Depois de um tempo, com a ajuda de Kallun, eles a reencontram e a trazem de volta.

E é então que vemos Reed correndo atrás do prejuízo. Ele realmente quer Ella de volta e não desiste de reconquistar sua confiança e seu amor, o que nos rende ótimas cenas dos dois. Os diálogos entre eles, são ótimos.
(...) Estou chateada comigo pela alegria calorosa que sinto com a declaração dele de que, não importa o que eu diga, ele vai me reconquistar.

Ella é uma personagem forte e valente, mas ao retornar, continua passando por maus momentos na escola, onde sofre muito por conta do preconceito. Mas a família Royal está cada vez mais protetora e vai se esforçar para que novos problemas não aconteçam.

Em Príncipe Partido vemos algumas reviravoltas, violência, paixão, amor e muitas maldades acontecendo. Alguns personagens ardilosos e sem escrúpulos, com planos ambiciosos me surpreenderam. E claro ... mais um final com acontecimentos bombásticos, para me deixar ansiosa, torcendo pela chegada do livro 3.


Tenho uma relação de amor e ódio com o enredo e com as personagens dessa série. Apesar de sempre torcer pelos Royals, sei que muito do que fazem é errado. A maneira como todas as personagens do livro se tratam na escola e até mesmo dentro das próprias famílias, parece demais. Porém como no livro anterior, fui carregada e não consigo me imaginar sem ler a continuação. Os protagonistas são fortes e trazem uma carga emocional grande, repleta de sofrimentos. Porém temos o amor de Ella e Reed, lindo e apaixonado, que nos mantém na torcida pelo melhor.

A narração é em primeira pessoa, desta vez feita também pelo ponto de vista de Reed e eu adorei poder entendê-lo um pouco melhor. A capa é linda e segue o mesmo padrão da anterior. Como disse anteriormente, li a prova antecipada, mas a diagramação está linda e confortável.

Conclusão final... Adorei e recomendo!



Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por