5 Estrelas,

( Resenha ) A Sombra do Vento @Suma_BR - Livro 1 da Série O Cemitério dos Livros Esquecidos de Carlos Ruiz Zafón

22 julho Denise 0 Comments

Suma de Letras 
Clique na capa e compre o livro na Saraiva
Leia a sinopse AQUI.

Resenha


A nova edição da Sombra do Vento do escritor Carlos Ruiz Zafón é uma oportunidade de mais leitores conhecerem e se apaixonarem por este romance envolvente e impactante.

Daniel Sempere está prestes a completar onze anos e está muito triste, pois sente a falta da mãe falecida e começa a temer o seu esquecimento. Como uma forma de consolá-lo seu pai, dono de uma livraria, o leva ao Cemitério dos Livros Esquecidos, uma secreta biblioteca.
Certa ocasião, ouvi um cliente habitual da livraria de meu pai comentar que poucas coisas marcam tanto um leitor como o primeiro livro que realmente abre caminho até seu coração...
Ao entrar no ambiente de muito mistério Daniel poderia escolher qualquer um dos inúmeros volumes existentes mas nada mais o interessa ao se deparar com o antigo livro A Sombra do Vento.
Por quase meia hora, perambulei pelos esconderijos daquele labirinto com cheiro de papel velho, pó e magia. Deixei que minha mão roçasse as avenidas de volumes expostos, em uma tentativa de fazer minha escolha...
...Talvez tenha sido esse pensamento, talvez o acaso ou seu parente elegante, o destino, mas o fato é que naquele mesmo instante percebi que já tinha escolhido o livro que ia adorar. Ou talvez devesse dizer: o livro que me adotaria. Ele se destaca timidamente no canto de uma estante, encadernado em uma capa cor de vinho e sussurrando seu título em letras douradas que brilhavam na luz projetada pela cúpula no alto...
... Talvez a atmosfera enfeitiçada daquele lugar se tivesse incorporado a mim, mas tive certeza de que aquele livro passara anos a fio ali a minha espera, provavelmente desde antes de eu nascer.
A leitura do livro é rápida, pois Daniel se sente muito atraído pela história. Ao buscar mais informações sobre o escritor Julián Carax, descobre que ele está desaparecido. Todos os livros de autoria de Carax foram destruídos, com exceção do exemplar de Daniel. Estranhos acontecimentos passam a movimentar a vida de Daniel e este intrigante mistério passará a fazer parte da sua vida.

Enquanto o mistério em torno de Julián ganha contornos interessantes vamos acompanhando as alegrias e desventuras de Daniel até tornar-se um jovem homem.

A relação amorosa e conflituosa com seu bondoso pai:
Meu pai apontou para o pacote embrulhado em papel celofane que tinha depositado, na noite anterior, na mesa de jantar. Hesitei um segundo. Ele assentiu. Peguei o pacote e avaliei seu peso. Entreguei ao meu pai sem abrir.
- É melhor devolver. Não mereço nenhum presente.
- Presentes são dados pelo prazer de quem presenteia, não pelo mérito de que recebe - retrucou meu pai. - além disso, não posso mais devolver. Vamos, abra.
...Olhei boquiaberto para meu pai. Acho que nunca o vi tão feliz como me pareceu naquele instante. Sem dizer nada, levantou-se da poltrona e me abraçou com força. Senti que minha garganta se apertava e., sem palavras, não disse nada.
A paixão platônica pela bela Clara.
Naquela tarde de Brumas e garoa, Clara Barceló roubou meu coração, meu fôlego e meu sono. Sobre a proteção da luz enfeitiçada do Anteneo, suas mãos escreveram na minha pele uma maldição que haveria de me perseguir anos a fio.
A improvável e fascinante amizade com o inteligente mendigo Fermín Romero de Torres.
- O serviço militar só serve para se descobrir a porcentagem de homens violentos na população - opinava ele. - E isso se descobre nas duas primeiras semanas, não é preciso dois anos. Exército, casamento, Igreja e banco: os quatro cavaleiros do Apocalipse. Sim, sim, pode rir.
O livro é recheado de muitas possibilidades, inclusive o sobrenatural. As tramas paralelas muito bem elaboradas fazem com que o leitor se sinta parte da história.

Pela narrativa bem construída o escritor Carlos Ruiz Zafón é capaz de nos envolver num suspense inteligente e ao mesmo tempo irônico e trágico. Tornamo-nos parceiros fiéis de Daniel e dos personagens que entram e enriquecem a trama trazendo detalhes sobre Carax, peças que unidas montarão o quebra-cabeça que esclarecerá toda a verdade. Assim acompanhamos a trajetória de Daniel,  a fim de decifrar a intrigante vida de Julián Carax.
Julián escreveu, certa vez, que os acasos são as cicatrizes do destino. Não há acasos, Daniel. Somos marionetes de nossa inconsciência. Durante anos eu quis acreditar que Julián continuava sendo o homem por quem eu havia me apaixonado, ou suas cinzas. Quis acreditar que seguiríamos em frente em sopros de miséria e esperança. Quis acreditar que Laín Coubert estava morto e que havia voltado às páginas de um livro. As pessoas estão dispostas a acreditar em qualquer coisa antes de acreditar na verdade.
A Sombra do Vento faz parte da série O Cemitério dos Livros Esquecidos, uma série que não possui uma sequência para a leitura. As histórias se completam, porém podem ser lidas separadamente sem que atrapalhe a compreensão.

Recomendo que leiam todos livros e aprofundem-se nas obras de Carlos Ruiz Zafón. A boa notícia é que a Suma de Letras está lançando novas edições dos primeiros três livros e vai lançar o quarto <3

Não é a primeira vez que leio este livro e creio que não será a última. A cada nova leitura eu me deparo com novas facetas do autor. Por isso recomendo que leiam, releiam e guardem o seu exemplar para que nunca seja esquecido. É um livro para sempre!

0 comentários: