5 Estrelas,

( Resenha ) O Escravo - Livro 1 da Série Príncipe Cativo de C. S. Pacat @VREditorasBR

06 agosto Clã dos Livros 0 Comments

V&R Editoras
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

O Escravo é o primeiro livro da Trilogia Príncipe Cativo de C.S.Pacat. O livro tem um ritmo intenso e uma trama surpreendente. Política, jogos de poder, traição em um enredo forte e pesado. Totalmente irresistível. Li em um dia e fiquei torcendo por mais. 

Daminianos é o príncipe herdeiro de Akielos, um herói adorado por seu povo. Mas acaba sendo traído por seu irmão Kastor, logo após a morte de seu pai. Porém não bastaria apenas matá-lo, seu irmão o transformou em um escravo do povo inimigo. E agora, sem poder revelar sua verdadeira identidade, ele precisa se submeter as vontades de Laurent, o príncipe de Vere. 
"Acorrentado e sob forte guarda havia um escravo diferente de qualquer outro (...)" 
"Kastor o enviara para o único lugar onde ele seria mais maltratado como príncipe do que como escravo."
Damien passa por muitas situações humilhantes, degradantes e vê muitos dos escravos treinados de seu povo, que em Akielos eram valorizados e bem tratados, passando por situações piores.
"Quanto tempo desde sua captura? Quanto tempo desde que soaram os sinos? Por quanto tempo havia permitido que aquilo acontecesse? Uma onda de força de vontade ergueu os joelhos de Damien. Ele tinha que proteger sua casa, seu povo. Ele deu um passo."
Ninguém o reconhece e como ele é um guerreiro forte e não se sujeita facilmente, acaba sendo muito vigiado e mantido sempre preso. Damien precisará usar de astúcia, força, coragem e honra para salvar-se e ajudar seu povo. 
"A forte aversão por Laurent evitou sua reação habitual a um corpo bem formado."
Ele detesta Laurent e tudo o que ele representa e deseja mais do que tudo retornar ao seu reino e vingar a traição de seu irmão, mas acaba se envolvendo em problemas políticos em Vere, que parecem semelhantes demais aos vividos por ele mesmo, e isso vai dividí-lo.  

Damien é um personagem impressionante, forte e corajoso, se sujeita em alguns momentos, por estratégia. É impossível não torcer para que tudo dê certo para ele. 

No princípio eu detestei Laurent ( e puxa.. ele fez muito para que o detestasse), mas com o passar das páginas pude entendê-lo melhor e vejo que ele é um tremendo estrategista. Não posso falar muito, para não estragar a surpresa dos que ainda lerão o livro. 
"Aquele lugar o enojava. (...) Ali havia diversas camadas de traição, sombrias, sofisticadas e desagradáveis."
Me surpreendi com alguns acontecimentos e adorei acompanhar o amadurecimento de Damen. No enredo de O Escravo vemos batalhas, sangue, dor, abusos, luta pelo poder, intrigas e traições imperdoáveis e a união de dois personagens impressionantes, o que parecia totalmente improvável.

Este é um romance de época, ambientado em países ficcionais. Outro ponto importante que deve ser comentado, é que durante toda o enredo vemos a escravidão sexual como uma prática dos dois povos, que todos encaram como normal, apesar de um dos povos ser mais abusivo e cruel do que o outro. A homossexualidade também é tratada como algo totalmente natural, mas isso não quer dizer que o livro tenha grande apelo sexual ou possa ser considerado um livro erótico. Apesar de vermos algumas cenas (poucas), o foco do livro é outro, o que o torna extremamente interessante.  A autora sem dúvida foi muito corajosa, por tratar destes temas como naturais, sem tentar discutir sobre eles ou se justificar. Somos apresentados aos fatos assim, e caminhamos pelo enredo.

Todo narrado em terceira pessoa, mas sempre pelo ponto de vista de Damien, o livro tem uma diagramação linda e confortável. Nele temos um mapa com os países, uma lista com os principais personagens para que possamos nos localizar em caso de dúvidas, um conto e o primeiro capítulo do próximo livro, O Guerreiro. 

Será que recomendo? Sim, muito!


0 comentários: