( Resenha ) A Ascensão das Trevas - Livro 3 da Série A Queda dos Reinos de Morgan Rhodes @editoraseguinte

Editora Seguinte
Leia a sinopse AQUI.
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Resenha



A Ascensão das Trevas é o terceiro volume da Série A Queda dos Reinos, onde o destino de todos é instável, porque a magia está em jogo. Estou ansiosa para ler Maré Congelada e descobrir quem vencerá as acirradas disputas. 
“— É apenas o começo — ele sussurrou enquanto a escuridão se erguia para cobri-lo como um manto grosso.
Logo ele faria todos arderem em chamas pelo que haviam feito.”
Uma semana se passou desde o ataque rebelde ao campo de trabalho da estrada, no leste de Paelsia, sob as Montanhas Proibidas. Uma semana desde que o plano mais recente de Jonas para derrotar o rei Gaius deu terrivelmente errado. O fogo tomou conta de tudo, provocando uma derrota avassaladora em diversos aspectos e Jonas quase não conseguiu escapar com vida. 

Havia cartazes de “procurado” com o desenho do rosto de Jonas pregados em todos os três reinos, garantindo sua notoriedade. Apesar de algumas poucas vitórias e de mais falsas acusações do que crimes verdadeiros, o nome dele logo virou lenda. Assim sendo, a alta recompensa oferecida por sua captura atraía o interesse de muitos. 

No entanto, depois de ser salvo por Felix, um mercenário que gostava de desafios impossíveis, Jonas finalmente sentiu a esperança começar a brotar em seu peito. Portanto, tornaram-se parceiros na anarquia, unindo suas habilidades para enfim alcançar a vitória. 

“— Amanhã vamos começar a libertar seus amigos — Felix disse. — E mandar o máximo possível de guardas do rei para as terras sombrias.
Em termos de amizade, Jonas pensou, era um excelente começo.”
Magnus havia acabado de enfrentar uma cansativa viagem de volta de Paelsia e ainda precisava comparecer a um baquete em homenagem à sua vitória contra os rebeldes, o qual seria realizado com toda a pompa no palácio real auraniano, na Cidade de Ouro. Pouco tempo antes, ele jamais teria cedido a coisas tão frívolas, que eram proibidas em sua terra natal, Limeros. Mas muita coisa mudou, por isso estava decidido a desfrutar da futilidade sempre que possível. 
“Magnus ainda acreditava em Lucia, por mais que a irmã não acreditasse mais nele.
O rei segurou os ombros do filho.
— É claro, você tem razão. Lucia vai mostrar o caminho. É meu destino ter a magia da Tétrade em minhas mãos.
Não, pai, pensou Magnus. É meu destino.”

Cleo foi obrigada a se casar com Magnus e a relação deles se tornava cada vez mais confusa, sobretudo, depois da excursão de casamento, quando foram forçados a se beijar diante de uma multidão ávida e entusiasmada. Enquanto ele esteve fora, ela se aproximou de Lucia, tornando-se sua amiga, com o intuito de encontrar a Tétrade antes do rei Gaius. 

Cleo estava determinada a tomar seu reino de volta. Diante disso, aliou-se a Jonas, passando a ser sua informante dentro do palácio.

“Só de pensar na liberdade já sentia um sopro de vida.”

Por muito tempo, Lucia ficou confinada no palácio. A preocupação do pai com sua saúde a impediu de perambular livremente do lado de fora. Mas, conforme as semanas passavam, seu desejo de liberdade aumentava. 

Toda a interação recente com Magnus tinha se tornado fria, porque o laço entre eles havia se rompido de forma dolorosa. O rei perguntava as mesmas coisas todos os dias, pois sabia que as habilidades de Lucia já causaram problemas à ele no passado. O rei tentou encontrar tutores para auxiliarem-na a controlar sua magia. Todavia, era mais poderosa do que qualquer coisa que todos já haviam visto. 

“Ela queria desesperadamente acreditar que ele a amava como se tivesse seu próprio sangue. 
Mas você não tem, uma voz relembrava. Ele a roubou de sua verdadeira mãe por causa da profecia. Porque queria a magia para si e para mais ninguém.”

Um romance medieval de tirar o fôlego, que me surpreendeu muito. Narrado em terceira pessoa envolve o leitor em uma trama muito bem elaborada, cheia de reviravoltas inesperadas. 

A escrita da autora está ainda mais admirável, com detalhes na medida certa. Os personagens estão mais evoluídos e corajosos. 

A capa é incrível, assim como as anteriores. A diagramação é ótima e a revisão ótima. 

Dou cinco estrelas e recomendo!!!


Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por