5 Estrelas,

( Resenha ) As Coisas que Fazemos por Amor de Kristin Hannah @editoraarqueiro #EuLeioArqueiro

21 outubro Ingrid 1 Comments


Editora Arqueiro

Leia a sinopse AQUI

Clique na capa e veja onde comprar 



Resenha

Fazia meses que Angela DeSaria ou apenas Angie, não visitava a sua cidade natal. Apesar de West End ficar localizada a menos de 200 quilômetros de Seattle, nos últimos tempos tinha a impressão de que aquela distância parecia aumentar. Assim sendo, por mais que amasse a família, achava difícil sair de casa, porque havia bebês por toda parte.

Angie e Conlan, seu marido, tentaram durante anos ter um filho. No entanto, não obtiveram sucesso, e isso acabou desgastando o relacionamento deles a ponto de levá-los ao divórcio. Então, vieram os detalhes, como dividir tudo pela metade, principalmente as coisas indivisíveis, como casas, automóveis e corações. Os dois passaram meses cuidando dos pormenores do divórcio, e quando se deram conta estava tudo concluído. 
"– Deus já deu uma resposta às suas preces, Angela. Não é a resposta que desejava, por isso você não escutou. Chegou a hora de ouvir."

Fazia alguns anos, desde os tempos em que ela e o marido andavam de um consultório médico a outro, tentando diversos procedimentos, que todas as noites Angie tinha o mesmo sonho, onde via um bebê, mas Conlan estava distante. Em oito anos, conseguiu conceber três vezes, entretanto, duas gestações acabaram em abortos espontâneos e, na terceira vez, a criança, chamada de Sophia, viveu alguns poucos dias. Portanto, os dois já não tinham coragem de tantar de novo. 

"Mais tarde naquela noite, sozinha na cama que os dois compraram juntos, Angie tentou se lembrar de como tudo acontecera, das coisas que disseram um para o outro naquele instante final da história de amor dos dois, mas não conseguiu recordar nada. Só o que surgia em sua mente eram o cheiro de talco de bebê e o som da voz de Conlan ao se despedir."

Por fim, Angie foi parar em West End sozinha e sem filhos aos 38 anos de idade. Ela se preparou da mesma forma como começava qualquer projeto: seguindo em frente a toda velocidade. Simplesmente ligou para o chefe na agência de publicidade e pediu uma licença, todavia, quando a conversa terminou, tinha pedido demissão. Deste modo, encontraria uma nova vida, e não poderia fazer isso se apegando à antiga.

Angie tinha bastante dinheiro no banco e muitas aptidões para o mercado de trabalho. Assim, quando estivesse pronta para voltar à realidade, poderia arranjar outro emprego.
"A sensação foi tão meiga e intensa que ela ficou com um nó na garganta. A casa que o pai construíra com as próprias mãos ficava numa minúscula clareia, cercada por árvores que já eram velhas quando os primeiros exploradores passaram por aquele território. O telhado antes vermelho, agora tinha uma tonalidade de madeira desbotada. O beiral branco já quase não se destacava."
Lauren Ribido estava determinada a alcançar sua meta e, quando se comprometia, conseguia mover montanhas. Formando-se em uma das melhores escolas particulares do estado de Washington, com uma bolsa de estudo integral, ainda por cima. 

Lauren tinha feito sua escolha no quarto ano, quando se mudou de Los Angeles para West End. E, apesar de todas as dificuldades com a mãe alcoólatra e negligente, que só pensava em si mesma, jamais desistiu de realizar os seus sonhos.
"Angie desejou que houvesse alguma palavra mágica que apaziguasse o coração daquela pobre criança, mas às vezes a vida nos encurrala num canto e não existe saída fácil."
Tudo o que Angie mais queria era um filho e tudo o que Lauren mais queria era uma família, só isso. Desta forma, quando as duas se conheceram, sentiram imediatamente uma forte conexão. Porém, as coisas não seriam nada fáceis.

Um romance extremamente sensível e emocionante do início ao fim, com relações familiares conturbadas e situações muito realistas. Narrado em terceira pessoa, permite ao leitor um olhar mais amplo sobre a história.

A escrita da autora é delicada, detalhista e cativante. Os personagens são profundos e marcantes.

A capa é linda e significativa. A diagramação é simples e minimalista. A revisão é ótima.

Dou cinco estrelas e recomendo para quem gosta do gênero!!!


Baixe um trecho do livro AQUI.





Um comentário:

  1. eu amei esse livro, Kristin tem muita sensibilidade para trazer a tona enredos tão dramáticos e emotivos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir