#EspecialOutubroRosa,

#TAGMulheresInspiradoras #EspecialOutubroRosa #MulheresInspiradoras - Tag Literária

13 outubro Clã dos Livros 1 Comments



1 - Maria da Penha - Uma personagem vítima de violência (seja doméstica ou não).

Perdão Mortal (Livro 1) de Robin LeFevers - A protagonista Ismae sofreu muito nas mãos do pai que lhe agredia fisicamente. Ambientado na França medieval, com fatos históricos reais como pano de fundo, o enredo de Perdão Mortal é muito bem amarrado e fascinante. Com aventura, fantasia, romance e emoção, a autora conseguiu fazer uma mistura esplêndida, toda narrada em primeira pessoa pela protagonista Ismae. 

Confira a resenha - AQUI.


2 - Chiquinha Gonzaga - Uma personagem a frente de seu tempo, que provocou alvoroço na sociedade por sua personalidade.


Atraída por um Highlander de Maya Banks - Mairin é uma personagem admirável e acaba virando Ewan e todo o clã de cabeça para baixo com várias mudanças e inclusive algumas lutas internas, movimentando as mulheres do castelo contra os homens e suas imposições. É claro que ela é uma protagonista a frente de seu tempo.

Confira a resenha - AQUI.


3 - Bertha Lutz - Uma personagem que lutou pelos direitos de seu povo. 

A 5ª Onda de Rick Yancey - Cassie é uma jovem em meio a uma invasão alienígena. A princípio ela quer apenas sobreviver e salvar seu irmãozinho, mas com o passar do tempo começa a lutar pela sobrevivência da humanidade, junto com um grupo de jovens. O livro é uma ficção científica com ação e muitas reviravoltas.

Confira a resenha - AQUI.

4 - Maria Quitéria - Uma personagem que foge dos padrões femininos ao escolher uma profissão considerada masculina.

A série Amos e Masmorras tem duas protagonistas muito corajosas, que estão em uma profissão geralmente vista como "masculina" (SQN). As duas são irmãs e agentes infiltradas do FBI. Cleo Connely e Leslie Connely são bárbaras. Valentes e dedicadas. 

Confira a resenha do livro 2 - AQUI.

5 - Leila Diniz - Uma personagem adepta ao amor livre | que fale sem barreiras sobre sexo.

Surpreenda-me de Megan Maxwell - Melanie é uma protagonista bem liberal no que diz respeito a sexo. Ménage, swing são normais para o casal de protagonistas. O livro é um Spin Off da Série Peça-me o Que Quiser, que traz enredos interessantes e intensos.

Confira a resenha - AQUI.

6 - Elza Soares - Personagem que teve casamento forjado.

Big Rock de Lauren Blakely - Charlotte acaba aceitando um noivado de mentira para ajudar seu melhor amigo Spencer. Big Rock é uma comédia romântica. Como a narração é feita por Spencer, damos boas risadas, com os comentários e pensamentos masculinos.

Confira a resenha AQUI

7 - Frida Kahlo - Uma personagem que encontrou na profissão uma forma de superar sua dor.

O Beijo Traiçoeiro de Erin Beaty - Sage Fowler é uma jovem que não se encaixa nos padrões da época. Inteligente, perspicaz e com uma língua afiada. Ela não se encaixa exatamente na descrição da TAG, porém aceitou um trabalho que não queria, para fugir de um destino indesejado. Achei que se aproximava. O livro é ótimo e a protagonista surpreendente.

Confira a resenha AQUI.

8 - Octavia E. Butler: Um livro que traga uma protagonista negra.

As Cores do Amor de Camila Moreira - Silvia é uma jovem inteligente e obstinada que lutou muito para criar sua irmã após a depressão da mãe e hoje luta para terminar sua faculdade de fisioterapia. Ela sabe bem o que é lidar com o preconceito por ser negra e já passou por algumas situações que poderiam desestabilizar outras jovens, mas não ela.

Confira a resenha AQUI.

9 - Simone de Beauvoir - Uma personagem que não queira se casar, que fuja do estereotipo de busca pelo par perfeito.

Um Amor para Lady Johanna de Julie Garwood - Lady Johanna é muito jovem e assim que descobre que ficou viúva, promete nunca mais se casar. Porém acaba sendo obrigada pelo rei a casar-se novamente, apesar de sua recusa.
Um lindo romance de época. Super recomendo!

Confira a resenha AQUI.

10 - PAGU - Uma personagem bad girl.

O Retorno de Izabel ( livro 2 da Série ) de J.A. Redmerski - Izabel é uma assassina. Será que existe algo mais BadGirl que isso? Ela faz parte de um grupo de elite de assassinos, apesar de ainda estar começando. A série chama-se Na Companhia de Assassinos e é excelente. Uma das minha favoritas.

Confira a resenha AQUI.

Conheça as histórias das mulheres que nos inspiramos para esta TAG AQUI.

Um comentário:

  1. Oi Marissa! Menina, que TAG cheia de amor! Só dicas de livros que ainda não li, mas que estão na minha listinha (enorme) de futuras leituras! Espero que cada dia mais a literatura possa se voltar para o empoderamento feminino e a quebra de paradigmas que já estão tão enraizados na sociedade, que tomemos de exemplo esses mulherões que você citou!

    ResponderExcluir