5 Estrelas,

( Resenha ) Nunca Deixe de Acreditar de Christina Richardsson @Novo_Conceito

09 dezembro Ingrid 0 Comments

Editora Novo Conceito

Leia a sinopse AQUI.


Clique na capa e compre o livro na Livraria Cultura


Resenha


Um livro biográfico extremamente comovente, repleto de fatos que desafiam o leitor quanto a sua visão sobre identidade e cultura. Trata-se de amor, tristeza, amizade e perdas, com relatos da história de superação de Christina Richardsson, que viveu como uma menina de rua no Brasil e foi adotada, juntamente com seu irmão, por uma família da Suécia. 

“Criei uma história, a minha história. Não lembro exatamente que idade eu tinha quando tudo aconteceu, nem por quanto tempo estive no mesmo lugar. Eu era uma menina de rua. Qual o significado do tempo para uma menina de rua? Por que nós deveríamos saber alguma coisa sobre isso? Não fazíamos parte da sociedade. Não existíamos em um mundo que não tinha tempo para nós, que não se importava se teríamos ou não uma educação, nem mesmo se estávamos vivos ou mortos. ”

Christiana Mara Coelho nasceu no dia 30 de abril de 1983, em Diamantina, do outro lado do Oceano Atlântico, no Brasil. Ela passou os seus primeiros anos de vida nas florestas e cavernas de Diamantina com a mãe, que costumava trançar as folhas das palmeiras, usando-as para proteger a entrada da caverna ou como colchão para dormir. 

O tempo que passaram juntas na caverna foi o mais feliz de suas vidas. Sendo o mais difícil, a fome, a busca pela comida e a sobrevivência a todos os animais, tais como cobras, aranhas e escorpiões. A mãe quase sempre escolhia contar a verdade, não importando o quanto fosse desagradável, pois, acreditava que diante de sua pobreza não poderiam viver fora da realidade. 

“Acho que essa sua maneira de me dizer a verdade fez com que eu me sentisse amada. Ela me via e levava a sério tanto os meus pensamentos quanto as minhas dúvidas. ”

Quando Christiana se mudou com a mãe para uma das inúmeras favelas da cidade de São Paulo, o cenário que conhecia mudou bruscamente. A vida longe das cavernas era um mundo totalmente diferente e existiam outras regras de sobrevivência para elas. Portanto, era necessário adaptar-se, pois cometer um erro podia ser a última coisa a se fazer na vida. 

“Uma pessoa pode chegar à beira do abismo em diferentes velocidades, seja correndo rápido, um pouco mais devagar ou apenas se jogando nele. Quanto mais rápido você chegar ao seu limite, mais dor sentirá e maior será o dano. É um cálculo simples, uma equação que funciona muito bem, infelizmente. Eu havia feito uma corrida de quatrocentos metros rasos diretamente para aquele ponto da vida. ”

Aos oito anos de idade, Christiana foi deixada junto ao seu irmãozinho de apenas um ano de idade, por sua mãe em um orfanato, pois ela pretendia trabalhar como faxineira e não poderia deixá-los sozinhos. No entanto, acabou sendo impedida de visitá-los e, diante disso, acabaram afastados, perdendo qualquer contato. Christiana foi obrigada a cuidar de si mesma e de seu irmãozinho, Patrique, antes de, finalmente serem adotados. O que aconteceu um ano depois. Eles foram adotados por uma família sueca de Vindeln, em Vasterbotten e sua realidade mudou completamente. Ela tornou-se Christina Richardsson, uma mulher empreendedora e aventureira. 

“A vida nos faz perder tudo. ”

A capa é ótima, retrata perfeitamente o conteúdo, as cores promovem destaque e as letras estão em alto relevo. A diagramação é simples, porém, muito bem feita, composta por fotos feitas onde tudo começou. A revisão é exemplar. 

Dou cinco estrelas e recomendo para quem gosta do gênero e procura uma leitura surpreendente!!!


0 comentários: