5 Estrelas,

( Resenha ) A Verdade sobre Amores e Duques @harlequinbrasil - Livro 1 da Série Querida Conselheira Amorosa de Laura Lee Guhrke

10 abril Clã dos Livros 0 Comments

Editora Harlequin 

Resenha

A Verdade sobre Amores e Duques é o primeiro livro da Série Querida Conselheira Amorosa de Laura Lee Guhrke. Esse foi o primeiro livro da autora que li e amei! 

Com um enredo interessante e envolvente, personagens maravilhosos e cativantes, romance e pegadas quentíssimas, este é mais um livro para a minha lista de 5 estrelas.

Lady Truelove é uma conselheira amorosa que posta nas colunas do jornal as cartas recebidas mantendo o anonimato de quem envia, é claro junto com a resposta aos problemas. Ela dá vários tipos de conselhos, sempre pensando em realmente ajudar. Sua coluna e o jornal, apesar de ser conhecido por mexericos de todo tipo, faz muito sucesso e cresce a cada dia. Mas a editora Irene Deverill nunca poderia imaginar que um desses conselhos a colocaria em uma grande enrascada. 

Irene Deverill assumiu o jornal e criou a coluna de Lady Truelove (que é ela mesma) após perceber que dependeria dela o seu próprio sustento e também o de sua irmã mais nova. Seu pai, doente e desgostoso após a morte da esposa, perdia dinheiro como quem derrama água e assim as duas estariam na rua da amargura em pouco tempo. Irene é inteligente e não concorda com muitas das regras sociais e com a maneira como a mulher é tratada na sociedade. Ela é uma mulher bem a frente de seu tempo e chamada de sufragista, já que claro defende o voto feminino. 

"(...) E, aliás, não é correto me chamar de "senhor duque". Uma cidadã comum, como a senhorita, deveria dirigir-se a mim como "Sua Graça". "

O problema começou quando Irene aconselhou a mãe do duque de Torquil a deixar a família para se casar com um pintor sem eira nem beira. Isso não caiu nada bem para o duque, Henry Cavanaugh, que partiu para cima de Irene, querendo que ela o ajudasse a dissuadir a mãe. 

Henry não estava pensando em si mesmo e em tudo o que passaria diante da sociedade após um escândalo desse tipo. Ele estava preocupado com suas irmãs que ainda teriam sua temporada. Elas seriam as maiores prejudicadas pela escolha da mãe e sofreriam as consequências. 

Henry ameaça comprar o jornal e fechá-lo, se ela não se mudar com sua irmã para sua casa e tentar de todos os meios ajudá-lo com sua mãe. 

"- (...) "Lorde insuportável" é um título que cai como uma luva àquele homem."
As ameaças são fortes e bem fundamentadas e Irene sente que não terá nenhuma escolha. Mas como poderia convencer a duquesa se ela acredita que a melhor escolha e fazer o que o coração deseja? Porém também não poderia perder o jornal.

"Essa mulher era linda."

Henry e Irene sentem uma enorme atração um pelo outro, mas racionalmente não se suportam, já que estão em lados opostos, mas não por muito tempo. Em poucos dias ela percebe que ele é muito mais protetor do que arrogante. Que deseja o bem de sua família e não dominar tudo e todos. Parece que muito do que pensava sobre o duque não é verdade.

Henry também se surpreende a cada dia com a personalidade e inteligencia de Irene. Os dois sentem-se muito atraídos e acabam convivendo demais, o que nos rende ótimas cenas de esbarrões, tensão sexual e diálogos interessantes. 




"(...) Estar na presença do duque já era algo complicado quando ele era difícil. Quando era amável, era devastador."

Os dois sentem que não podem adiar um encontro de corpos, mas seria impossível para eles um casamento. Se o enorme problema que enfrentavam era que a mãe dele se casaria com um pintor... imagine o tamanho do escândalo se ele se casasse com Lady Truelove, a editora de um jornal de fofocas? 

"- Quer saber a diferença entre paixão e amor? - Henry enrolou o braço na cintura feminina, puxou-a contra o próprio corpo e inclinou a cabeça. - Isto é paixão - disse, beijando-a."

O livro é maravilhoso e me ganhou. Li sem parar e me apaixonei pelo casal que tem muita química e me arrancou alguns suspiros. Adorei a protagonista que é uma mulher a frente de seu tempo que luta pelo que acredita.  

"- Como o senhor , ou o meu pai, aliás, poderia pensar que este mundo, em que roupas são mais importantes que a bondade e a conveniência é mais valorizada que o amor, é um mundo no qual eu um dia iria querer viver? "

Adorei a escrita de Laura Lee Guhrke e recomendo! Já estou ansiosa para ler o próximo livro da série que vai contar a história de Clara, a irmã de Irene. 

A capa é linda representando o casal protagonista. A diagramação é bonita e confortável. 


Capa original


0 comentários: