5 Estrelas,

( Resenha ) A Incendiária de Stephen King @Suma_BR

24 junho Bianca Gonçalves 2 Comments

Editora Suma

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

A Incendiária traz uma ficção científica extremamente inteligente, instigante e reflexiva.

Isso mesmo. Vocês não leram errado. É uma obra de Stephen King, mas engana-se muito quem a julga como terror.

A ficção científica que temos aqui, apesar de lançada nos anos 80, ainda é muito atual.

Imagem relacionada
Andy quando ainda estudante universitário, aceitou participar como voluntário na concepção de uma nova droga, denominada lote seis.

Não sabia muito bem do que se tratava, apenas que seria algum alucinógeno. Testes em humanos seriam seguros, além do mais ele poderia nem mesmo receber a dose da tal droga. O fato é que Andy precisava da grana.

Foi nesse teste que conheceu a adorável Vicky.

Tudo aparentemente inocente e seguro, até o recebimento da droga. Andy e Vicky viram um verdadeiro terror. Pessoas surtadas, morte de voluntários. E quando acordaram, foram convencidos de que tudo se tratava de uma simples alucinação.

Seria mesmo?

Posso adiantar que não. Os efeitos do lote seis fugiam do conhecimento até mesmo de seus desenvolvedores. Todos que receberam a droga sofreram reações. E muitos morreram.

"O que se faz com uma equação defeituosa? Apaga do quadro."
Andy e Vicky não morreram. Tiveram mutações que fizeram com que eles adquirissem poderes especiais. Mas se mantiveram discretos. Afinal, os desenvolvedores dessa nova droga estavam diretamente ligados ao governo.

Ninguém poderia prever que os dois se apaixonariam. Ninguém poderia imaginar que o casal de voluntários teriam uma linda menina, de nome Charlie. E ninguém poderia prever que essa criança adquiriria genes mutantes, sendo capaz de provocar incêndios com o pensamento.

"Eles não conversavam sobre o que Charlie era capaz de fazer, mas havia extintores de incêndio por toda a casa."
Uma família de aberrações. O que uma criança capaz de produzir fogo poderia acarretar à humanidade? Seria um risco?

"Nenhum ser humano deveria ser capaz de fazer o que ela faz."
Órgãos do governo que monitoravam a família descobriram do feito; e agora Andy e sua pequena incendiária precisavam fugir para se manterem vivos.

Resultado de imagem para drew barrymore fogo gif

Que livro incrível!!! Stephen tem realmente uma mente genial.

Ficamos envolvidos desde o início e compramos a história. Ele instiga nos fazendo pensar no quanto esse enredo poderia se aproximar da realidade, com todos os malabarismos que a indústria farmacêutica realiza para o surgimento de novas drogas (e com a correria para a inserção no mercado para a arrecadação do lucro).

"As histórias podem assustar um pouco, mas são importantes. São histórias reais."
Os personagens são incríveis; ficamos maravilhados com a incendiária, e como citado no final do livro, por Grady Henderson, nos é perceptível a parábola do poder da menina com a sexualidade no geral.

É um livro que se afasta do terror, porém temos os ingredientes típicos de Stephen que provocam, mesmo que de leve, horror ao leitor, como a descrição minimalista de mortes.

Clássico, com uma edição deslumbrante em capa dura, narrativa em terceira pessoa; uma boa dica de leitura para quem adora uma boa ficção científica e claro, para todos os apaixonados pelas facetas do mestre Stephen King.

Ah! Caso tenha assistido ao fracassado filme que teve a obra como inspiração, não o levem em conta. O filme não condiz com a elaboração do enredo.

2 comentários:

  1. Bia amei a resenha!! Já estava na lista dos meus livros infinitos, agora quero ler mais ainda!!! E mestre King é rei mesmo!

    Beijos! Naty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naty sua linda! É realmente perfeito, sem contar que a edição está uma belezura. Vale a pena.
      Beijos

      Excluir