5 Estrelas,

( Resenha ) Reinado Imortal - Livro 6 da Série A Queda dos Reinos de Morgan Rhodes @cialetras

30 julho Ingrid 0 Comments

https://www.saraiva.com.br/reinado-imortal-10121975.html

Companhia das Letras

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



Reinado Imortal é o sexto e último volume da Série A Queda dos Reinos. Onde grandes inimigos precisam se tornar aliados para salvar Mítica da ira dos deuses elementares. 

“... o imortal e o mundo de sonho para o qual ele a havia trazido viraram escuridão.”

A magia de Lucia havia libertado o deus do fogo de sua prisão de cristal. Ela tinha ficado ao lado de Kyan durante meses enquanto ele devastava metade de Mítica, matando inúmeros inocentes. Mesmo antes disso, ela tinha sido criada pelo rei Gaius, um monstro que Jonas queria morto mais do que qualquer pessoa. 


Tudo o que Jonas mais desejava na vida era o triunfo do bem contra o mal. Um mundo onde tudo fazia sentido e as linhas que separavam amigos de inimigos eram claramente traçadas. 


Em Paelsia, Cleo não se sentia uma deusa. Ela se sentia como uma garota de dezessete anos que não tinha dormido na noite anterior depois de acordar assustada de um sono extremamente realista em que estava se afogando. 


Amara tinha oferecido tudo, exceto a própria alma, para ajudar Kyan e ganhar poder. Cleo sabia como ele podia ser persuasivo, já que ela própria tinha experimentado a sensação quando o incorpóreo deus do fogo sussurrava promessas em seu ouvido. 


Kyan queria seus três irmãos livres das prisões de cristal e em novos veículos de carne e osso. Portanto, Amara tinha providenciado uma variedade de sacrifícios. Entretanto, Kyan só teve êxito parcial.


“A dor e a raiva tinham despertado algo dentro dela que não conseguia controlar. Mas, por instinto, ela sabia o que estava acontecendo.”


Amara só queria Mítica porque desejava a Tétrade. Então, Kyan estava solto e não sabiam quando voltaria, mas tinham certeza de que aconteceria. E quando voltasse, ela e Cleo precisariam estar prontas para lutar juntas, apesar das suas desavenças. 



“Toda vez que pegava no sono, tinha certeza de que não acordaria mais.Mas acordava.
Várias vezes.”




Magnus se permitia lembrar dos raros sorrisos da princesa Cleo, de seu riso alegre e, a coisa mais divertida, do olhar cortante que ela lançava quando ele dizia algo para perturbá-la. O amor deles continuava sendo testado das formas mais difíceis. 


Enquanto isso, Lucia fazia de tudo para proteger sua filha, Lyssa. Assim como, também ajudava Cleo a controlar a magia da deusa da água que habitava dentro dela, uma entidade que pensava, sentia e provavelmente tomaria o corpo dela.


Corrompida, Cleo pensou ao analisar as linhas retorcidas na palma da mão esquerda. Que palavra estranha para se referir a alguém possuído por um deus elementar.”



Jonas, Lucia, Amara, Cleo e Magnus precisavam deixar a sede de poder de lado e se unir para consertar toda a bagunça que tinham feito e salvar Mítica. Porque, além disso, forças externas queriam destruí-los de uma vez por todas.


“Descobri que exilados costumam ficar felizes com sua decisão de partir e viver a vida de um mortal, imperfeita, curta e repleta de belas falhas.”



Um romance medieval repleto de acontecimentos fantásticos, cujo desfecho foi melhor do que sequer imaginava. Pelo fato de ser narrado em terceira pessoa, permite maior aprofundamento na trama. 


A escrita da autora está mais evoluída, fluída e ritmada. Os personagens no geral amadureceram muito, sendo cada detalhe descrito de forma clara e concisa. 


Esta capa é a minha favorita, linda e muito bem representada. A diagramação é muito bem elaborada e a revisão é exemplar. 


Dou cinco estrelas e recomendo para quem, assim como eu, gostou muito dos livros anteriores!!!


0 comentários: