5 Estrelas,

( Resenha ) Uma Noiva para Winterborne - Livro 2 da Série Os Ravenels de Lisa Kleypas @editoraarqueiro

05 agosto Clã dos Livros 0 Comments

Editora Arqueiro

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Em Um Sedutor sem Coração, livro 1 da Série Os Ravenels conhecemos Rhys Winterborne e Helen Ravenel. Após se ferir, Rhys fica hospedado na casa dos Ravenels e acaba sendo cuidado pela doce e tímida aristocrata Helen. Ela desperta nele algo que nunca sentiu antes e Rhys acaba cortejando-a e a pede em casamento.

Apesar da enorme fortuna que construiu, Rhys é "apenas" o  filho de um comerciante e por isso não é muito bem aceito na sociedade. Um casamento com uma aristocrata seria interessante, só que ele sabia que Helen era boa demais para ele. 

Após um mal entendido, por conta da timidez e falta de experiência da jovem, Rhys parte com a certeza de que foi desprezado e humilhado, mas o destino lhe prepara uma enorme surpresa. E é assim que começa Uma Noiva para Winterborne

"Rhys não podia culpar Helen por romper o noivado. (...) Apesar de sua fortuna, Rhys não tinha comportamento nem a instrução de um cavalheiro. Também não possuía a aparência de um cavaleiro, com sua pele morena, os cabelos negros e os músculos de um trabalhador braçal."

Helen está decidida a se casar com o homem sedutor que conheceu e do qual cuidou durante algum tempo. Ele mexe com ela de maneiras que nunca pensou serem possíveis. Helen o deseja e admira sua força e capacidade e tem certeza de que precisa lutar para recuperá-lo. A jovem decide então, fazer-lhe uma visita as escondidas e contar-lhe que o término do noivado não passou de um mal entendido, mas se ele a aceitasse, os dois ainda teriam que enfrentar mais um problema... a resistência da família dela em aceitar esse casamento. 

"Sou tímida demais - disse Helen por fim. - (...) - A verdade é que o senhor me deixa nervosa. Porque ... - Um profundo rubor coloriu sua pele, da gola alta do vestido até a raiz dos cabelos. - ... porque o senhor é muito atraente - continuou ela desajeitadamente. - E experiente. (...)"

Por isso o sedutor Rhys Winterborne resolve propor algo que pode fazer Helen repensar esse casamento. Ele quer que os dois passem uma noite juntos e assim, a família Ravenel se veria obrigada a aceitar o casamento entre eles. Só que a própria proposta já seria um problema. Após ter a doce Helen em seus braços, como Rhys poderia afastar-se dela, permitindo que voltasse para a casa até o dia do casamento? 

" Com que facilidade Helen o desarmava! Umas poucas palavras, e jhá estava pronto para cair de joelhos diante dela."

Rhys é um homem impressionante. Ele é uma força da natureza. Conquistou um império com inteligência e muito trabalho e mostra sua paixão e devoção à Helen de maneira linda, apesar de todos os contratempos, e olha que vemos alguns que a princípio aparentam ser quase intransponíveis. Gente... o homem é quente! Sortuda demais essa Helen!


"- Eu não contaria muito com aventura. Vou cuidar da senhorita e mantê-la segura.
Ela o encarou por cima da borda da xícara, os olhos sorridentes.
- Quis dizer que o senhor é a aventura.
Rhys sentiu o coração disparara como se um batalhão de soldadinhos de chumbo marchasse em seu peito."

Helen é adorável. Uma mulher doce e inexperiente que foi privada de algumas experiências comuns à época, por viver na casa da família no interior e cuidar de suas irmãs gêmeas (engraçadíssimas e que devem ser as próximas protagonistas da série). Ela decide tomar as rédeas de sua vida e corre atrás do que quer, mesmo consciente de suas fragilidades e das dificuldades que as mulheres enfrentavam na época. 

Uma Noiva para Winterborne entrou para a lista de favoritos, assim como o livro um Um Sedutor sem Coração. Leia a resenha AQUI.


Um romance maravilhoso com personagens muito envolventes em um enredo bem construído, cheio de romance, paixão, diálogos interessantes e bem humorados. Totalmente apaixonante! Eu devorei o livro em dois dias e lamentei quando terminou. Quero mais 💗 .

"(...) Meu último pensamento a cada noite é que você deveria estar em meus braços. Não há paz nem prazer em minha cama vazia, onde durmo com você só em sonhos e acordo amaldiçoando a aurora."

O livro é todo narrado em terceira pessoa, a diagramação é bonita e agradável e a capa linda, segue o padrão da anterior. 

0 comentários: