( Resenha ) Os Números do Amor de Helen Hoang @EditoraParalela - Clã dos Livros

( Resenha ) Os Números do Amor de Helen Hoang @EditoraParalela

Compartilhe:
Editora Paralela

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Stella Lane é uma analista de dados e é excelente com números, cálculos e previsões de mercado, mas ela tem dificuldades em se relacionar com pessoas. Seu trabalho dá super certo pois ela pode trabalhar a maior parte do tempo sozinha, sem precisar interagir demais com outras pessoas.

A verdade é que Stella tem TEA, Transtorno do Espectro Autista. Por ser muito literal em sua interpretação de mundo e das pessoas, muitas vezes prefere evitar o contato, que pode ser bem estressante, já que tem dificuldade em interpretar sentimentos, ironias, expressões, etc.

"Seu cérebro simplesmente não tinha sido programado para interações sociais complexas."

Os pais de Stella querem que ela se case e tenha filhos. Acham que já passou da hora, mas ela sente uma enorme dificuldade em "namorar". Acha horrível sair com rapazes, apesar de já ter tido sua pequena parcela de experiências ruins. Não acha o sexo agradável, mas também acredita que chegou a hora de se esforçar mais.

Então após as tentativas frustradas de se encontrar com homens, que para ela, não parecem nada interessantes, nossa protagonista resolve procurar um profissional. Assim pode treinar e aprender como se comportar com um homem. Como seduzi-lo e fazê-lo se interessar por ela.

A partir dessa ideia, Stella parte para o ataque. Ela sempre planeja tudo com precisão e se dedica às pesquisas antes de qualquer tarefa. Sua escolha, um garoto de encontros, Michael Phan. Sua ideia é traçar planos de aulas práticas sexuais. Ela quer aprender a se soltar e realmente conquistar um homem com quem poderá ter um relacionamento. 


"Stella pagaria de bom grado o preço dele só para poder abraçá-lo daquele jeito. Era uma coisa divina. "


"É uma coisa mútua, Stella. Você me sente. Eu te sinto."

Michael Phan tem uma regra de ouro em sua profissão. Ele nunca sai duas vezes com a mesma cliente. Quando começou com esse trabalho Michael achou que poderia ser interessante, além de ajudá-lo a resolver seus problemas financeiros, mas o tempo passou e ele precisava se obrigara a continuar. Porém aquela jovem mulher era algo inesperado. Ele ficou intrigado quando a conheceu. Ela era atraente, com certeza tinha dinheiro... Parecia inteligente. Não era o tipo que precisava de um acompanhante profissional. 


Michael é um descendente de vietnamitas e é comparado a  Daniel Henney.
Uauuu heim! Não precisa imaginar... eu coloquei uma foto para vocês! 


Então voltando .... Após insistência de Stella, Michael acaba cedendo e aceita ajuda-lá em vários encontros, até porque ele ficou mega incomodado, ao imaginar que ela contrataria outro acompanhante para isso.

Eles acabam se envolvendo em um relacionamento combinado, quando ela percebe que mais importante do que conseguir seduzir, seria aprender a sair, conversar, etc.

Então o que parecia um contrato de negócios, vai virando algo mais. A sedução entre os dois demora e isso é delicioso de acompanhar. Michael é fantástico e esconde um segredo que o fez entrar no trabalho de acompanhante.

Stella não quer que Michael descubra sobre seu transtorno, pois não aceita que tenham pena ou que a tratem de maneira diferente, ela só quer se adaptar, como tem feito sua vida inteira.

"Ela tinha um síndrome, mas a síndrome não era aquilo que a definia. Ela era Stella. Um indivíduo único."

Michael é um personagem bem interessante. Inteligente e muito envolvido com a família. Ele se "liga" em Stella rapidinho e mesmo resistindo, só pensa nela e em como são bons juntos. Mas ela merecia alguém muito melhor do que ele.. Será?  Alerta de Crush!


"(...) Ele segurou a mão dela com mais força e se lembrou de não a beijar. Por algum motivo, quando ela se voltava para ele em busca de segurança, um desejo possessivo troglodita de que Michael nem tinha conhecimento o dominava."

Os dois se envolvem demais, mas pensam o tempo todo que não servem um para o outro. A química do casal é ótima e o enredo corre com algumas pequenas surpresas, uma pitada de drama, um romance gostoso, cenas engraçadas e uma pegada super quente. Me apaixonei por esse livro e claroooooo entrou para a minha lista de favoritos!

" (...) E o que Michael fazia fora da cama era tão encantador quanto o que fazia entre quatro paredes, se não mais. Ele a fazia rir e a escutava, mesmo quando ela não dizia nada de muito interessante."

Impossível não sorrir e se apaixonar durante a leitura.
Depois dele, demorei duas semanas para conseguir engatar em outra leitura. Só queria reler, reler, reler!

O livro é todo narrado em terceira pessoa. A diagramação é simples e agradável e a capa linda e original.

Amei e recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

test banner