( Resenha ) Pegasus - Livro 1 da Série Esquadrão de Sue Hecker - Clã dos Livros
Publicação Independente

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

O interesse do Major Vitor Bastos pela aviação começou ainda na infância, depois de fazer seu primeiro avião de papel, desencadeando assim a paixão pela aviação. A satisfação de ser o responsável pelo destino dos movimentos daquele frágil protótipo o fascinou.

Logo, enquanto os meninos de sua idade preferiam os largos campos, ruas e avenidas para soltar suas pipas, ele se equilibrava no telhado, obtendo uma visão geral. Já naquela idade se considerava um ás da aviação, apaixonado pela velocidade e altitude.

Os anos se passaram e a responsabilidade com os estudos foi consumindo quase todo o seu tempo, afastando ele de seu maior hobby e sonho. Com a chegada do vestibular, não sabia qual curso escolher, mas o melhor amigo Enzo contou que prestaria concurso para a Academia da Força Aérea (AFA). Desta forma, mesmo que nunca tivesse pensado em seguir a carreira militar, se inscreveu.

Vitor e Enzo se conheceram no primeiro ano do colegial quando o rapaz foi morar com os avós em Curitiba. Enzo tinha tomado a decisão depois de uma briga séria com o pai, que morava no Mato Grosso. A família Marcondes era bem abastada, porém desunida. Embora, ele sempre tivesse deixado claro o quanto amava a irmã, Maya, da qual sentia muitas saudades.

Os dois não mediram esforços para conseguir uma vaga na Academia da Força Aérea (AFA), por isso deram tudo de si. Enfim, eles passaram. Sendo o filho mais velho de cinco irmãos, Vitor tinha responsabilidades, não poderia falhar, sobretudo, porque o dinheiro em casa era limitado. Estava decidido a ser um grande piloto e conseguiu.

 

“Eu superei, eu venci e tudo o que eu quisesse eu conseguiria.”


 
Mayara, mais conhecida apenas como Maya, não costumava sair de casa, principalmente para ir a festas. Afinal de contas, o pai machista e o irmão Enzo ciumento a tratavam como uma princesa e insistiam que ficasse enclausurada no casarão da fazenda, longe dos olhos dos homens, predadores selvagens.

Sendo a única mulher numa família de militares acabava tendo que lidar com os comandos dos homens superprotetores. Por isso, quando finalmente conseguiu sair para uma rave a fantasia que aconteceria em Três Lagoas, na Fazenda Santo Agostinho, cerca de duas horas de distância, Maya enganou a todos avisando que estaria com a melhor amiga, Ju Calixto, em sua casa.

Maya acabou se fantasiando de Saori Kido, uma das principais personagens dos Cavaleiros do Zodíaco, a reencarnação de Atena, a deusa da Sabedoria, da guerra defensiva, da estratégia, da justiça e da esperança. Por ironia do destino, encontrou naquela festa o seu par perfeito, um homem misterioso fantasiado de Seiya.


 

“Obstinado a saciar a sede, Seiya provou da minha pele, lambeu meu colo, trilhou com a língua o pescoço, parando próximo a minha boca. A sensação eletrizante se apossava dos meus sentidos. Suspirei, vencida, sem a menor intenção de protestar.”

 
Naquela noite Maya se entregou de corpo e alma aquele desconhecido. Perdeu a virgindade e acabou tendo que fugir, pois, o pai não podia de forma alguma descobrir sua aventura. Então, deixou Seiya para trás sem saber sua verdadeira identidade e dias depois descobriu que estava grávida. 
Tudo o que ela sabia sobre ele era que tinha uma tatuagem do deus Apolo que cobria suas costas. Assim, deu a seu filho o nome de Apolo.

Todavia, seis anos depois, Maya encontrou um velho amigo e foi surpreendida ao descobrir que o tempo todo o pai de Apolo esteve por perto. Portanto, havia chegado a hora de lidar com as consequências de suas ações do passado.


“Era apaixonada pelo céu, e ele me levou até as nuvens como um anjo celestial.”


Pegasus é o primeiro livro da Série Esquadrão da autora Sue Hecker. Um romance interessante e envolvente, que me prendeu. Contudo, as repetições de palavras, os palavrões desnecessários e os excessos nas cenas eróticas incomodaram e atrapalharam a leitura.

Narrado em primeira pessoa intercala entre os pontos de vista dos protagonistas, Major Vitor Bastos e Mayara, que possuem uma boa química. A escrita da autora é inteligente e direta, sem rodeios.

A capa é linda, condiz com o conteúdo. A diagramação é simples e a revisão poderia ser melhorada.

Dou três estrelas, porque realmente esperava algo diferente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

test banner