5 Estrelas,

( Resenha ) Irresistível - Sylvia Day

29 julho Clã dos Livros 5 Comments

Editora Hamelin


Quer ler a sinopse? Clique AQUI.

 Resenha
(lido no original em inglês)

    Peguei esse livro para ler já que, sabedora que sou que a Sylvia Day é uma deusa dos romances, tinha certeza que seria bom! Porém, devo dizer que não esperava um romance histórico. A foto da capa e a  sinopse não dão grandes indícios e agarrei crente, crente de que se tratava de um romance contemporâneo, porém me enganei... e que delícia esse engano!

Amei, do início ao fim!

Jess é uma moça da sociedade americana. Lady Jessica Sheffield.
Está prestes a se casar com Bento Reginald Sinclair, Visconde Tarley e futuro Conde de Pennington, e por isso se espera dela um bom comportamento. Jess é uma boa moça e deseja fazer tudo corretamente, porém na tarde de seu casamento se depara com uma cena que marcou forte em sua alma. Ela viu o nobre, porém rebelde e mau falado, Alistair Lucius Caulfield, em uma cena “inesquecivel’ com uma lady casada.
O mais interessante é que no momento em que estava observando o envolvimento dos dois, ele a viu e desde então seus olhos ficaram cravados no rosto da moça que sentiu-se totalmente presa ao que estava acontecendo.

“ - Lucius ... Pelo amor de Deus, não pare agora.- Lady Trent estava presa entre Caulfield e a madeira. O que significava que ele estava de frente para Jess. ( ... ) Ele a viu. Estava, de fato, olhando para ela. A mão de Jess foi para sua garganta. Apesar do frio, transpiração desceu sua testa. O horror que ela deveria ter sentido ao encontrar um homem envolvido num encontro sexual foi ausente. Porque era Caulfield, e ele a fascinava. “
“Ela tinha que ir embora antes que fosse forçada a reconhecer sua presença para   Lady Trent. Ela deu um passo em frente ...

- Espere.- A voz de Caulfield era mais rude do que antes. Ela congelou.                   - Eu não posso! -  Lady Trent protestou sem fôlego.Mas Caufield não falava com a condessa. Uma das mãos dele ficou estendida, estendida para Jess.


O pedido a surpreendeu em imobilidade ( ... )”

A partir deste momento a vida da moça mudou. Ao encontrar seu noivo instantes depois de assistir ao casal no jardim, Jessica foi ousada e conversou sobre o que viu com Bento, sem revelar nomes, e isso fez com que ambos começassem o casamento com uma abertura de diálogos, neste momento ela o seduziu. Nesta parte da história, dá uma vontade de agarrar o Bento, super fofo, carinhoso e querendo a felicidade de sua noiva.
Mas o destino deu a Jess e Bento apenas 6 anos de casamento feliz. O então Conde de Pennington, marido da Jess, adoece e morre, deixando o título para o seu irmão Michael, grande amigo de Alistair.
Michael nutre uma paixão secreta por Hester, irmã mais nova de Jess, porém a moça está casada com Regmont. Irresistível conta duas histórias de amor, mesmo uma sendo coadjuvante, tem muito destaque e importância.

Após um ano da morte de seu marido, Jess resolve assumir as responsabilidades de seu patrimônio. Bento a amava muito e era muito amado em troca. Ele deixou-lhe uma fazenda de cana muito lucrativa na Jamaica e era para lá que lady Jessica estava indo. 
Seu cunhado, Michael, com a intenção clara de protegê-la procura Alistair, agora um homem rico, dono de fazendas na Jamaica e de uma frota de navios, pedindo sua ajuda para cuidar dela durante a viagem e o período que permanecesse nas ilhas. Alistair recebe a notícia maravilhado. Era a oportunidade que esperava ao longo deste ano.

“( ... ) Jessica, que tinha o cuidado de evitar-lhe sempre que estavam em proximidade. Ele tinha aprendido a retribuir quando viu como o casamento com Tarley a tinha mudado. Enquanto ela permaneceu tão legal no comportamento, como sempre, ele tinha visto o florescimento de sua natureza sensual da maneira lânguida que ela mudou e o conhecimento nos grandes olhos cinzentos. Outros homens cobiçavam o mistério dela, mas Alistair tinha visto por trás do véu, ( ... ) era a mulher que ele desejava. Para sempre fora de seu alcance na realidade, mas um desafio em sua mente. Ela estava gravada em sua memória, as fomes e as furiosas impressões da juventude, e os anos não tinha diminuído a lembrança viva.”

Jessica embarcou no navio inocente da presença de Alistair. O lorde planejava fazer uma aproximação lenta. Desejava seduzi-la, tê-la em sua cama.

“ Por Deus, ela era de tirar o fôlego.”

Os dois se aproximam durante a longa viagem no navio, porém ambos se surpreendem com o que começavam a sentir um pelo outro. Além da proximidade física , que é um estouro, o casal começa a descobrir segredos do passado. Informações que poderiam afastá-los, mas que acabam os aproximando. Os abusos sofridos pela moça em sua infância e todo o desprezo e abandono pelo qual passou Allistair, moldando-o como é hoje.
Apesar da paixão que sentem. Ambos temem não poder manter nenhum tipo de relação. Ele acha que não a merece, apesar de não querer desistir dela e ela pensa que ele vai se cansar de ficar com ela e procurar por outras. Jess também tem outra aflição. É estéril, ao longo dos 6 anos de casamento e não teve filhos.

Alistair está completamente apaixonado por ela e até mesmo a lembrança de seu marido falecido o incomoda.

“Sua mandíbula estava apertada, apertada o suficiente para doer. Caramba, ele estava com ciúmes de um homem morto. Tinha tido ciúmes por muitos anos.”

Os dois desembarcam na Jamaica e tratam de negócios até que Jessica recebe a carta de sua irmã, informando-a de sua gravidez. A relação está mais consolidada e eles retornam com a intenção de se casar assim que correrem os proclamas.

A irmã mais nova de Jess, Hester, sofre com um marido abusivo, violento e muito possessivo. No início do casamento eles eram muito felizes, porém ao passar dos anos, ela começou a conhecer como ele podia ser e passou a se fechar cada dia mais. As irmãs já carregavam um trauma, sofrendo violência por parte do pai, um homem abusivo, bruto que batia e castigava as meninas. E agora revive tudo ao lado do marido, de quem esperava proteção.
Ela está grávida, magra, infeliz e tenta manobrar o marido para evitar os conflitos e agressões.
Michael a ama e por ter assumido o título de seu irmão começa a visita-la,  o que traz a ambos muita alegria e alguns momentos de tensão. 

“Está dizendo que há algo que você não faria para ter a senhora Regmont?”
Alistair convencendo Michael de que suas atitudes se justificam,
 já que Michael também faria qualquer coisa para ter Hester. 

Jess e Alistair retornam e a sociedade e acontecimentos recentes de ambas as famílias, acabam por afastá-los.
A história é cheia de amor, romance, dramas vividos por todos os personagens e excelentes cenas hot, como era de se esperar, já que é um livro da Sylvia Day.

Paro por aqui, pois não quero estragar a história, mas garanto que vocês vão se envolver muito com o amor de Alistair e Jessica e também de Hester e Michael.

Recomendo!  
O livro é lindo, me surpreendeu pela doçura  e o esforço dos personagens em se proteger e se amar, apesar de tantas pressões sociais.

Eu quero o Alistair pra mim!

Suspirando até agora...  

“Eu nunca vou ter o suficiente de você.”
Alistair falando com Jessica

Algumas capas pelo mundo!







5 comentários:

  1. Ai, vou ter que pedir pra minha irmã de Aniversário...
    Adorei a resenha, maravilhosa.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha! A ideia de mesclar suas palavras com as frases dos livros ficou super interessante. Ainda não li o livro, mas me interessei!

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. oii te indiquei praum selinho lá no meu blog,espero que goste bjss
    http://reescrevendoolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Romance antigo caliente,adorei..Está na lista!

    ResponderExcluir
  5. Ganhei esse livro e me apaixonei por ele... Amo esses romances "quentes"...

    ResponderExcluir