( Resenha ) Diário de uma garota normal de Phoebe Gloeckner @FaroEditorial

Faro Editorial
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha



Essa é a história de um grito de socorro. Um pedido pungente para ser amada!

Minnie Goetze começa a escrever seu diário com 15 anos de idade. Como quase toda adolescente, acha-se feia, desajeitada e sem graça. Em contrapartida considera-se uma garota inteligente, que gosta muito de pensar. Ela tem uma irmã mais nova, Gretel, 13 anos, com quem convive bem, mas sem muita intimidade.



As garotas sempre estudaram em escolas particulares, mas sempre pagas pelos avós, pois a família não é rica. Vivem modestamente, sem passar necessidades, mas sempre com ajuda familiar.


A mãe de Minnie, Charlotte, é separada de seu pai, mas tem muitos namorados. Em sua casa há sempre a presença de homens que a garota não conhece e outros que frequentam com assiduidade. É o caso de Monroe, um dos namorados da mãe, que está sempre por perto. Minnie fica confusa quando Monroe insinua-se pela primeira vez. A garota, na ingenuidade de seus 15 anos, não se dá conta do que está por vir:

“Uma noite, o namorado da minha mãe, Monroe, me deixou provar o seu vinho. [...] Eu fiquei bêbada e ele não tirava o braço de cima de mim. “Olha só essa camisolinha de flanela”, ele disse. [...] “Assim você fica parecendo uma criança, mas já tem 15 anos.” [...] Ele mais ou menos roçava o meu seio por cima da camisola, mas eu estava tão surpresa com aquilo, que mesmo suspeitando que fosse grosseiro e arrogante de minha parte imaginar algo feito de propósito, eu me afastei porque não queria que ele sentisse como meus seios eram pequenos [...]”. 

Após a primeira abordagem de Monroe, que mostra-se atencioso, Minnie acaba se envolvendo com o namorado da mãe, que entre bebedeiras e uso de drogas, não percebe o que está acontecendo dentro de sua própria casa. Esse envolvimento é relatado com detalhes, muitas vezes revoltantes, degradantes e difíceis de digerir.

O assédio, a conduta desregrada da mãe, a falta de amor filial, sua pouca idade e quase nenhuma experiência tornaram-na um alvo fácil para o consumo de drogas e álcool. Quando sua mãe finalmente descobre o que está se passando com a filha, toma uma atitude totalmente inesperada, que faz com que Minnie se sinta ainda mais rejeitada.

Baseado na experiência de vida da autora, essa é uma história psicologicamente forte, que mostra ao leitor como se sente uma adolescente que não recebe o carinho necessário de sua família e acaba achando normal o doentio comportamento de uma pessoa tão próxima de sua mãe. Passando por fases de euforia e desespero, a protagonista tenta conviver com sua triste história e faz com que o leitor perceba o quanto crianças abusadas são mais fortes do que aparentam.

Phoebe Gloeckner nasceu na Philadelphia e cresceu em São Francisco, onde está situada a história. Teve seus quadrinhos publicados ainda na adolescência. Hoje possui uma coleção de histórias, quadrinhos, pinturas e gravuras. Ganhou dezenas de prêmios. Atua como professora na University of Michigan Stamps School of Art & Design.

Apesar de a história ser pesada, sua escrita é leve e despretensiosa. Phoebe deixa transparecer em seu texto toda a insegurança e fragilidade de sua difícil adolescência e a necessidade de ser amada verdadeiramente. É possível sentir todo o desespero e angústia que fizeram parte de sua vida.


O livro possui várias gravuras e quadrinhos, todos de autoria de Phoebe. Percebe-se que mesmo com apenas 15 anos a autora já era bastante talentosa. A crítica comparou “Diário de uma garota normal” à obra de Vladmir Nabokov “Lolita”. 

Recomendo a leitura de Diário de uma garota normal. É muito importante que o tema seja discutido. Devemos conscientizar nossos jovens, ajudando-os a perceber que não precisam agradar aos adultos. Todos eles podem e devem dizer não.




Confira o trailer do filme baseado no livro

Um comentário

  1. Quando vi o livro pela primeira vez, achei tratar-se de coisa de adolescente, bem boba mesmo. Engano meu, não é? estou vendo agora que o livro tem uma temática bem polêmica e que a autora colocou esses temas de forma a nos fazer refletir sobre eles. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por