( Resenha ) Zen Socialismo de Cynara Menezes @geracaobooks

Geração Editorial

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha


Este não é um livro de ficção. Não. Este é um livro sobre a história política do Brasil e de vários outros países. Quando se fala de política, muitas pessoas reagem de forma negativa, achando que talvez se deparem com uma leitura chata. Ledo engano. 

Escrito de forma leve, espirituosa e divertida, sem deixar de ser crítico e extremamente inteligente, o livro é uma coletânea dos diversos textos que podem ser encontrados no blog Socialista Morena, da jornalista Cynara Menezes. O tema é, obviamente, o socialismo em todas as suas nuances, em comparação ao comunismo e ao capitalismo. A jornalista reuniu os textos em blocos temáticos como: Socialismo, Brasil, Camaradas, Sexualidade, entrevistas e muitos outros. De forma didática e espontânea o livro traz um pouco do que precisamos saber sobre o socialismo do século XXI, livre da interferência da mídia tradicional. Assuntos como nazismo, ditadura, drogas, vida em geral e até curiosidades sobre vocabulário preenchem as páginas desta obra com maestria.

Em um dos blocos temáticos, “Freak Show: as novas aberrações”, a autora faz uma reflexão sobre o humor das stand up comedies, que nada têm de engraçadas.

“O palhaço sem graça: é de chorar. Eles sobem no picadeiro para supostamente serem engraçados, mas não conseguem causar nenhuma risada nem fazendo cosquinhas. A reação da plateia aos que eles falam beira à depressão. Quando o palhaço sem graça faz uma piada, tem gente que sente até vontade de vomitar. O formato favorito deles é o stand up comedy, uma fórmula norte-americana de fazer humor do qual copiaram o nome, não a criatividade. Mas há também palhaços de circo engomadinhos que se apresentam na tevê com o único objetivo de vender produtos para crianças, com suas musiquinhas chatas e repetitivas. Ah gente, fazer rir é tão século XX...”

As indicações de leitura ao longo de todo o livro são simplesmente demais. São livros, poemas e até um livro de receitas com memórias, de Alice B. Toklas, de 1954, que traz uma receita de “fudge de haxixe” (bolinho de maconha). 

“Pouco depois da derrocada da URSS, fui pesquisar sobre algum modelo de socialismo ou comunismo preexistente que me agradasse e não encontrei. Li sobre o maoísmo, o Khmer Vermelho, a bizarra ditadura albanesa de Enver Hoxha... E nada. Sangue demais, liberdade de menos.”

“Me parece impossível ler “O povo brasileiro” de Darcy Ribeiro e seguir impermeável à desigualdade social [...]”.

“Essa é a comida do paraíso – dos paraísos artificiais de Baudelaire; pode constituir uma merenda interessante em reuniões do Clube de Bridge de Senhoras [...]”

Uma das indicações de leitura feita por Cynara que mais me chamou a atenção foi “Quarto de despejo” (Child of the dark) de Carolina Maria de Jesus, lançado em 1960. Escrito por uma brasileira, catadora de papel, foi traduzido em 13 idiomas e é utilizado até hoje nas escolas dos Estados Unidos. Vendeu mais de 80 mil exemplares no Brasil, mas nada se ouve sobre a escritora hoje em dia.

Cynara Menezes, jornalista nasceu em Ipiaú, região cacaueira da Bahia, em 1967. Trabalhou como jornalista nas principais redações de jornais e revistas do país. Hoje é colunista da revista “Caros Amigos” e gerencia seu blog “Socialista Morena”. É acompanhada por mais de 150 mil seguidores no Facebook.

São tantos os assuntos por ela abordados, que se tornou difícil escolher aqueles que citei na resenha. Vale muito a leitura. Este é um livro que deve ser lido muitas vezes, dada à riqueza de informações que traz.


Conheça o blog Socialista Morena, clicando AQUI.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por