5 Estrelas,

( Resenha ) A Perversa - Livro 2 da Trilogia Amor e Mentiras de Tarryn Fisher @FaroEditorial

20 agosto Clã dos Livros 0 Comments

Faro Editorial

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha



A Perversa é o segundo livro da Trilogia Amor e Mentiras de Tarryn Fisher. 


Cada livro conta uma versão da história recheada de amores, traições, mentiras e muito dos sentimentos obscuros, que preferimos não ver, mas que estão escondidos na alma dos seres humanos.

Leah é a narradora e protagonista de A Perversa e não poderia ter recebido um título melhor... ou poderia. Detestável? Talvez.


Durante a leitura temos a oportunidade de odiá-la ainda mais, já que nos mostra tudo o que é capaz. Ela tem um amor doentio por Caleb. Uma obsessão por tê-lo e mantê-lo e foi capaz de cometer muitos erros para isso. 

Mesmo dentro de nossa atual situação, meu coração se agita ao vê-lo. Eu o amo tanto que meu peito dói.

Já começamos o livro vendo o quanto é odiosa como mãe, já que acaba de dar a luz a sua filha. Ela é totalmente indiferente ao bebê, e extremamente negligente, mesmo vendo todo amor e cuidado que Caleb dedica à pequenina ruiva. Ou quem sabe, justamente por causa disso. 

Leah interpreta o papel de esposa apaixonada e perfeita e talvez perceba que não é ela mesma há muito tempo, já que está sempre se esforçando para parecer aceitável para Caleb.

Tenho feito um bom número de coisas para manter esse homem. Mentido e trapaceado. Tenho sido sexy e dócil, feroz e vulnerável. Tenho sido tudo, exceto eu mesma.
Apesar de todos os seus defeitos, consegui sentir um pouco de pena (só um pouco) pelo que Leah viveu em sua infância e o pouco valor que recebeu de sua família. Mesmo assim, nada justificaria suas escolhas, sua atitude e sua maldade.

Mesmo com todos os sentimentos ruins despertados por Leah, o livro é ótimo e nos faz entender cada vez mais tudo o que está acontecendo com estes 3 mentirosos e manipuladores protagonistas. Essa trilogia é totalmente fora dos padrões dos romances e nos carrega em sentimentos conflituosos de maneira que é impossível para de ler.

Ele continua a se vestir sem me olhar ... jeans, camiseta. Não sei o que fazer e, pela primeira vez, me ocorre que posso ter levado as coisas um pouco longe demais. 

O livro é todo narrado em primeira pessoa pela Leah (apenas um capítulo é narrado por Caleb) e como no livro anterior, a narrativa intercala o tempo entre o presente e o passado nos permitindo entender melhor tudo o que aconteceu e as escolhas, sempre ruins dos personagens. Aqui, ninguém é inocente!

O enredo é mesmo surpreendente e de tirar o fôlego, mesmo já sabendo parte do que vai acontecer, já que ele trata da mesma história de A Oportunista sobre outro ponto de vista. 

Eu queria ... eu queria o que Olivia tivera e jogara fora - alguém que me adorasse, mesmo que minhas entranhas se enroscasse e dessem botes como uma cobra venenosa. Não! Eu não sou a cobra venenosa. Olivia que é. Tudo o que tive que fazer foi culpa dela. Eu sou inocente.


Correndo o risco de entregar demais, vou parar por aqui, mas preciso dizer... se você leu A Oportunista PRECISA ler A Perversa.

Adorei e recomendo!


0 comentários: