5 Estrelas,

( Resenha ) Dange Rock de M.S. Fayes @editorapandorga

19 agosto Ingrid 1 Comments

Editora Pandorga

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha






Eve McGannon, 22 anos de idade, sempre foi apaixonada pelo melhor amigo e vizinho sexy, Brandon. Ele perdeu o pai quando era apenas um bebê e a mãe há alguns anos, optando por encarar a vida de um modo despojado e sem seriedade alguma. Conseguiu passar por todo aquele drama familiar sem se tornar amargo e uma amiga da mãe se responsabilizou por ele, até atingir a maioridade. 

"Brandon optou por manter seus sentimentos verdadeiros muito bem trancados. Adotou seu estilo vadiagem e ganhou fama no ensino médio."



Eve era a vocalista do grupo de rock do qual, Brandon também fazia parte como guitarrista, criado a partir de uma matéria que requeria trabalhos na aula de música. Faziam covers de vários clássicos e também tocavam algumas letras compostas por eles mesmos. De início chamavam-se High Rockers, depois fixaram-se como DangeRock.

"...eu sentia as faíscas de eletricidade entre nós. Porém, dava o crédito à minha paixonite por ele. Quando ele sentiria algo assim por mim? Nunca. Eu não fazia nem um pouco o estilo das garotas com quem ele ficava."
Ela só queria que ele a notasse como garota. Sentia-se como o patinho feio. Muitos falavam que ela parecia uma boneca de porcelana, contudo, desejava ser uma modelo exuberante, conquistar o coração de Brandon e viver momentos clichês românticos ao lado dele. 
"Aos meus olhos, eu era uma capa com edição esculhambada, enquanto Brandon era uma edição de luxo."
Quando Eve cantava, todos podiam ver seus olhos brilharem de amor por Brandon, no entanto, somente ele não via. Com sua performance muito bem elaborada faziam o público ir ao delírio. Começaram com o grupo na escola e de repente, transformaram-se em um imenso sucesso. A voz de Eve era comparada à de Christina Aguilera, Leona Lewis e outras.
"Eu desfiz a imagem de boneca de porcelana. A não ser que fosse uma boneca de porcelana gótica. Sabe a história do patinho feio? Eu havia virado um cisne. Um cisne negro."
As groupies estavam sempre enlouquecidas pelos garotos do grupo que haviam se tornado homens irresistíveis, a fantasia de todas as mulheres. E enquanto eles se divertiam com umas e outras, Eve sentia-se vazia e mantinha-se sozinha no quarto, dentro do ônibus de turnê.

Conheciam-se desde o jardim de infância, por isso eles insistiam em vê-la como uma irmã caçula e cuidavam dela de forma superprotetora, afastando os marmanjos que tentavam se aproximar. 

"Eu queria um pouco mais de liberdade. Eu queria espantar o vazio. Eu queria sentir aquilo que eu cantava. Eu queria explorar. Eu queria ser feliz e esquecer ao menos por alguns momentos que meu coração nunca seria completo."

Até que Mitchell Clay ou apenas Mitch, (que aos 34 anos de idade, já tinha arrebanhado mais prêmios que muitos cantores, em apenas 13 anos de carreira) propôs uma parceria com sua banda FunBock. Uma turnê pelo país, e ainda por cima, queria Eve cantando uma canção com ele.

Brandon ficou contrariado com a proximidade entre Eve e Mitch, demonstrando ciúmes, sobretudo, quando ela deu atenção a um fã.
"Ele ficou mais nervoso ainda e colocou os braços ladeados aos meus ombros, aproximando o nariz do meu. Pude sentir o delicioso perfume almiscarado misturado ao seu cheiro único. Era nessas horas que eu me continha ao máximo para não fechar os olhos e simplesmente me deixar levar pela ilusão de um beijo."
Eve estava cansada dos garotos fazerem tudo o que queriam e ela não, queria ter os mesmos direitos. E essa mudança brusca de comportamento dela, mexeu muito com Brandon, que sempre fez de tudo para não macular a imagem de Eve em sua mente. Todavia, vê-la se comportar daquela maneira, fez com que ele quebrasse o controle rígido sobre sentir ou não um desejo mais intenso que amizade. 

Um romance quente, cativante, envolvente e com um toque de mistério. Narrado em primeira pessoa, intercala entre os pontos de vista de Eve, Brandon e Micth. Uma leitura rápida e viciante com cenas de tirar o fôlego. 

A escrita da autora é sensível e encantadora. Os personagens são intensos e inesquecíveis. 

A capa é linda, remete diretamente a protagonista, Eve. A diagramação contém elementos relacionados ao conteúdo e a revisão está exemplar.

Dou cinco estrelas, favorito e recomendo para quem, assim como eu, não resiste a um bom clichê!!!


Um comentário:

  1. Oi, Marissa... amei a resenha... eu adorooooo essas resenhas estilizadas e cheias de quotes e imagens fantásticas que vcs colocam... ficam tão charmosas... só me mostra o carinho que vc tem pelo meu trabalho e agradeço muitão pelo seu apoio sempre!

    Obrigada por ter dado um espaço no seu coração para minha banda de Rock!

    Bjuuu

    M.S. Fayes

    ResponderExcluir