5 Estrelas,

( Resenha ) O Bebê de Bridget Jones de Helen Fielding @EditoraParalela

15 dezembro Larissa 0 Comments

Editora Paralela
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse do livro AQUI.

Este é o quarto livro da Série "O diário de Bridget Jones" portanto esta resenha pode conter spoilers dos primeiros livros.


Resenha


"Ela virou o monitor para mim, e então aconteceu. O amor bateu. Era só um borrão - com uma cabecinha redonda, como, como... um bebê. Uma pessoa em miniatura dentro de mim! Um nariz, mãozinhas fechadas perto da boca - a coisa mais linda que já vi."

Neste livro da Helen, Bridget Jones vai compartilhar uma das maiores experiências que uma mulher tem: a gravidez!

No mesmo estilo dos livros anteriores da série, este livro vem em formato de diário onde narrando em primeiro pessoa temos Bridget compartilhando suas  batalhas diárias.

Após um episódio constrangedor, Mark e Bridget terminam o seu relacionamento e seguem a vida. Até que um batizado faz com que os dois se encontrem e a chama do desejo reacende em ambos. Mas não passa de uma recaída de uma noite e no dia seguinte os dois continuam seguindo a vida separados.

Por coincidência, Bridget acaba encontrando com Daniel e também tem a recaída com o seu ex paquerador.
"Sexo com ex não conta", ela decretou. "Foi exatamente o que Miranda falou! Por quê?" "Porque é uma relação que já está cagada."

O que ela não podia imaginar é que em uma das relações a camisinha não foi suficiente para impedir a concepção. Mas a dúvida que fica é... Quem é o pai desta criança?



Bridget decide contar para os possíveis pais que eles tem 50% de chance de se tornarem papais e assim começa toda a confusão. 

Através do diário vamos saber das consultas, aulas e planejamento deste momento tão especial, mas de uma forma totalmente inusitada. Para aqueles que acompanham a série, sabem que Mark e Daniel possuem uma relação marcada pela competitividade e não suportam um ao outro. Então conseguem imaginar como cada detalhe vem com uma pitada de confusão. 

Com a escrita fácil e o senso de humor da Helen Fielding a leitura flui tranquila. Um livro divertido e que deixa aquele quentinho no coração. A leitura é super rápida e devorei esta obra em 1 dia. 


"É muito corajosa e simplesmente magnífica. Mas agora vai ter minha companhia, quem quer que seja o pai biológico. Eu te amo, e amo nosso filho."

Este livro foi adaptado para o cinema recentemente. Fui assistir e posso dizer que a essência do filme foi mantida, porém não entendi o porquê não mantiveram o Daniel na história.

Ao contrário do livro, no filme o outro possível pai para o filho de Bridget é um rapaz que ela acabou de conhecer e com quem teve uma relação casual. Daniel não participa deste filme como nos outros dois da série.

Mesmo assim foi muito bom rever os personagens nas telonas e também foi muito interessante ver a Bridget em uma fase mais madura de sua vida

"A verdade é que, assim como existe uma diferença entre como as pessoas pensam que deveriam ser e como de fato são, existe uma diferença entre como acham que deveriam viver e como de fato vivem."

Trailer do Filme


0 comentários: