( Resenha ) Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter @editoraarqueiro - Livro 2 da trilogia Os Números do Amor de Sarah MacLean


Editora Arqueiro
Clique na capa e compre o livro na Saraiva
Leia a sinopse AQUI.



Resenha



Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter é o segundo livro da Trilogia Os Números do Amor da diva Sarah MacLean. 

Isabel Townsend é um mulher decidida e obstinada. Mesmo antes da morte de sua mãe, já tomava conta de seu irmão mais novo, o futuro conde e administrava a propriedade em Yorkshire sozinha. Ela tem um coração de ouro e também muita valentia. Seu pai nunca teve escrúpulos e apostava tudo o que tinha e o que não lhe pertencia também, tendo perdido a própria Isabel em algumas apostas, o que a obrigou a aprender a se proteger de "noivos" que vinham descaradamente bater a sua porta, sentindo-se seus donos.

Além desses problemas, ela acabou se deparando com outros piores após a morte de seu pai. Ele não deixou nada que pudesse ajudá-los a se sustentar, e agora eles ainda ficariam nas mãos de algum tutor com péssimas intenções. Precisava cuidar de seu irmão, o Conde agora com 10 anos e também manter todos que viviam na casa com ela em segurança, talvez o maior dos desafios, já que estava sobrecarregada de dívidas.

Para isso, apesar das amigas e da prima sugerirem que ela buscasse um bom casamento, Isabel decidiu vender sua coleção de estátuas, sua única paixão, e a única herança que tinha recebido. Porém como fazer isso com pouco tempo restante e com tudo caindo aos pedaços?



A resposta estava na edição Pérolas e Peliças de junho de 1823. Com dicas para mulheres solteiras, a edição indicava o melhor dos partidos para um bom casamento, Nicholas St. John. Mesmo não estando em busca de um casamento, ela viu ali um sinal, já que o convicto solteiro era um especialista em antiguidades. O sinal de que deveria mesmo vender sua coleção foi ainda mais "nítido", quando ela se deparou com ele em plena Yorkshire. O que um nobre como ele estaria fazendo no interior?

Nicholas está desesperado. Precisa fugir de Londres e das solteiras que o perseguem incansavelmente após ler a edição de junho da revista feminina, que o coloca como o melhor partido de toda a Inglaterra.  



Ele resolve então, atender a um pedido de um amigo, e vai ao interior para ajudá-lo, porém acaba esbarrando em Isabel e sua coleção de estátuas. 
A situação estava ficando cada vez mais curiosa.
A coleção teria sido suficiente para mexer com os sentimentos dele, mas agora, ao ver a preocupação inundar o olhar dela, Nick soube que não eram só as esculturas que o estavam mantendo em Yorkshire.
Ele queria saber todos os segredos de lady Isabel.
Ele é um solteiro convicto, mas não contava encontrar uma mulher tão diferente, inteligente, valente, obstinada e cheia de segredos em seu caminho.
Todas as mulheres que já conhecera (...) usavam as lágrimas para manipular.
Isabel as escondia.
E isso a tornava ainda mais notável.
Ele queria puxá-la para si. Dar-lhe a chance de baixar a guarda. Isabel tinha responsabilidades demais. (...)
Ela nunca acreditou no amor e no casamento, pois não confia nos homens, mas começa a pensar se Nick pode ser diferente de tudo o que pensou ...

O enredo é muito bem articulado e original, com uma personagem forte que nos surpreende pelas atitudes e as vezes pela vestimenta e um cavalheiro valente, protetor, astuto, mas que também carrega um bom coração. 

Ela é do interior e não teve grandes instruções sobre etiqueta mas demonstra uma nobreza de caráter muito maior que a maioria dos nobres que desfilam nos bailes de Londres e isso é um dos motivos que faz com que o homem mais cobiçado da capital, acabe achando-a irresistível.

Os dois juntos são fantásticos e a tensão sexual que os cerca é muito envolvente.  Todos os personagens são ótimos e nos deixam ainda mais envolvidos com a trama. Alguns contratempos, é claro, aparecem para movimentar ainda mais o enredo.
Ele nunca conhecera uma mulher como ela.
E percebeu, naquele momento, que estava inteiramente atraído pela combinação poderosa de força e vulnerabilidade daquela mulher, uma louca que subia em telhados e percorria os campos de Yorkshire à caça de sequestradores ... E ainda encontrava tempo para duvidar de seus próprios atos e questionar seu valor.
Mais uma pérola da autora Sarah MacLean que sempre consegue me arrebatar. Um romance sexy, com diálogos perfeitos e um enredo inteligente e divertido.

Li em uma madrugada e amei. Terminei com aquela sensação de euforia e tristeza. Ainda bem que já estou com o livro seguinte e já comecei a leitura, claro!

O livro é todo narrado em terceira pessoa, a diagramação é linda e agradável e a capa segue o mesmo padrão da anterior. Alguns dos capítulos começam com divertidas lições de como conquistar um bom partido, publicadas na revista feminina Pérolas e Peliças. 








Um comentário

  1. Marissa!
    Nicholas é um verdadeiro cavalheiro e merece muito ser feliz.
    Curiosa em poder ver como se dará o envolvimento dele com Isabel e aproveitar os momentos de felicidade e tensão entre eles.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por