5 Estrelas,

( Resenha ) Deixada para Trás de Charlie Donlea @FaroEditorial

05 fevereiro Bianca Gonçalves 0 Comments

Faro Editorial

Clique na capa e veja onde comprar o livro

Resenha


Existem livros que trazem bons suspenses. Outros trazem ótimos suspenses. Agora, existem alguns, que trazem suspenses tão fodásticos que com toda certeza se tornam inesquecíveis na memória de quem lê.

"Deixada para Trás" se enquadra na terceira categoria. É complicado falar sobre o quão inteligente é esse enredo. E desde já, vou pedir desculpas caso minha empolgação predomine aqui. Vejam só: amo suspenses, li alguns realmente ótimos nos últimos tempos, mas este não se compara a nenhum outro.

Megan McDonald é uma sobrevivente. Ganhou os holofotes quando conseguiu escapar de um sequestro. Filha do xerife, sempre fora uma boa moça, motivo de orgulho para os pais e inspiração para as demais meninas.

"(...) continue fazendo o que todo mundo quer, e um dia você vai acordar e se dar conta de que sua vida passou e você não fez nada do que gostaria de ter feito."
Sequestros chamam atenção. As pessoas se interessam em saber o que aconteceu com uma pessoa que por sorte, por força, enfim, seja lá por qual motivo; tenha conseguido escapar. E por isso, o livro que Megan relata sua história estava se tornando um sucesso.

"Todos se escondem sob o disfarce da atenção ao noticiário e da tristeza pela vítima e sua família. Ótimo. Fique triste. É normal. Mas não finja que você não sente curiosidade."
Enquanto a família de Megan agradecia pelo seu retorno e as pessoas se saciavam com sua fantástica história; outra garota continuava desaparecida. Nicole Cuty havia sido sequestrada juntamente com Megan, mas não tinha voltado para casa.

Seu nome já estava sendo esquecido. Exceto por sua família.

Lívia Cuty é uma médica que se especializa em Patologia Forense. Competente, com olhos capazes de enxergar os detalhes mais minuciosos de um corpo; traz um coração carregado de culpa por não ter atendido a uma ligação de sua irmã, Nicole Cuty, na noite em que desaparecera.

"Lívia passara os últimos anos analisando cadáveres humanos, seus tecidos e suas células, e testemunhando a natureza destrutiva do mundo: as coisas que os seres humanos fazem uns aos outros e consigo mesmos, as substâncias que são ingeridas, o ar que é respirado e a maneira como nossos órgãos funcionam de forma errada como resultado de tudo isso. A consequência dessa informação e das autópsias que realizou era que a doutora Lívia Cuty via a morte antes dela chegar."
Lívia está em busca de respostas. Ela acredita que mais cedo ou mais tarde o corpo de sua irmã aparecerá no necrotério em que trabalha para ser analisado.


Ela quer saber o que aconteceu a sua irmã, o que a levou para a fatídica noite do sequestro. E mais: quem a levou? 

E a medida que Lívia inicia sua incansável busca por respostas, se vê diante de um verdadeiro quebra-cabeças.

"(...) se você trabalhar desse jeito, vai conseguir.
  -  E que jeito é esse?
  - Com frieza. Se você quiser algo, deve se comprometer com isso e correr atrás. Sem desacelerar, sem parar parar pensar. Apenas continue avançando."
Quando comecei a ler o livro, a primeira coisa que fiz foi pesquisar sobre o autor. Eu já imaginava que iria pegar um bom enredo só pelo fato dele ter afirmado que gostava de escrever histórias que ficassem por muito tempo na cabeça do leitor. 

"Deixada para Trás" é uma dessas histórias. Iniciei cheia de suposições, mas fui 100% surpreendida. É um enredo completamente novo, que foge deliberadamente dos clichês.

Narrado em terceira pessoa, somos levados a conhecer o presente de Lívia, com detalhes minimalistas do seu trabalho. Aliás, os amantes de CSI irão adorar! Com elementos reais da medicina e farmacologia, o autor proporciona ao leitor conhecimento e instiga os apaixonados por essa área. Me peguei tentando formular respostas para cada corpo que a personagem analisava. 


O livro se divide entre o período pós-sequestro, em que podemos acompanhar ainda a rotina de Megan, que devido ao trauma não se lembra de tudo que lhe ocorreu no sequestro; e ainda o período pré-sequestro; onde podemos conhecer a personalidade de Nicole. 

Essa narrativa é intercalada, porém não confunde. A escrita do autor faz com que o enredo se transforme num verdadeiro filme. Os personagens e os fatos ganham vida facilmente em nosso imaginário, e é isso que faz com que a história se fixe. 

Não conseguimos largar as páginas. Eu dormia pensando no que estava me esperando no livro. E tudo isso graças a mente mirabolante do autor.

Já disse e repito: é um suspense completamente inteligente. Daqueles que envolvem e acima de tudo, que surpreendem o leitor. Não consegui ter ideia do mistério até ser revelado. É rico em detalhes, o que torna a trama ainda mais convincente. Acreditamos facilmente no que está sendo imposto.

A edição está magnífica! Um bom enredo merece capricho editorial, e a editora foi de um cuidado imenso. 

Ainda querem mais motivo para ler a obra? Empoderamento feminino presente. Personagens femininas fortes, inteligentes e instigantes. Daquelas inesquecíveis.

Se ama suspense policial, não pode deixar de conhecer esse livro.


Confira a resenha de A Garota do Lago AQUI.



0 comentários: