4 Estrelas,

( Resenha ) Crenshaw - A Fome da Imaginação de Katherine Applegate @Plataforma21_

27 dezembro Denise 12 Comments


Plataforma 21
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha


Crenshaw, a fome da imaginação é a história de Jackson, um menino que precisa lidar com importantes mudanças em sua vida devido às dificuldades financeiras dos seus pais.

Jackson, quando mais novo, contava com o apoio do seu amigo imaginário, o grande gato Crenshaw. Por anos estava sumido, mas agora retornou e a dúvida do menino fica sem resposta. Porque ele voltou?
“A primeira vez que vi Crenshaw foi há cerca de três anos, logo que o primeiro ano terminou...
Então ouvi um barulho, o som de rodas de skate sobre cascalho. Me apoiei nos cotovelos. E lá estava ele, um skatista sobre o seu skate, ziguezagueando pelo estacionamento.
Logo vi que era um cara diferente.
Era um gato preto e branco. Um gato grande, mais alto que eu. Seus olhos eram da cor brilhante da grama pela manhã. Ele estava usando um boné de beisebol preto e laranja do San Francisco Giants.”

Como Crenshaw pode retornar, se agora Jackson já tem dez anos de idade e noção de que Crenshaw não existe?

“O negócio é o seguinte: eu não sou o tipo de cara que tem amigos imaginários.
Sério. Neste semestre começo o quinto ano. Na minha idade, não é bom ter fama de louco.
Eu gosto de fatos. Sempre gostei. Coisas verdadeiras. Fatos como dois-mais-dois-igual-a-quatro. Fatos como espinafre-tem-gosto-de-meias-de-ginástica-sujas.”

Mas o fato é que o gato está de volta. E está preocupado com Jackson...

A família de Jackson é formada pelos seus pais, sua irmã Roni e sua cachorra Aretha. A vida ficou difícil após a doença do pai e a mãe, balconista não consegue garantir a estabilidade financeira.

Com muito esforço os pais buscam de toda forma proteger os filhos da dura realidade, criando diferentes estratégias para pagar o aluguel, comprar comida e manter todos unidos. Mas mesmo com todo esforço e empenho não conseguem esconder do menino a sua dor e a sua preocupação diária.

“ - A gente só precisa dar um jeito nas coisas. – Minha mãe estava usando sua voz de não-há-nada-de-errado, então eu sabia que alguma coisa estava muito errada. – Logo, logo a gente vai encontrar um apartamento novo.
- Eu gostava da nossa casa – eu disse.
- Apartamentos são gostosos também – disse minha mãe.
- Eu não consigo entender porque a gente não pode ficar.
- É complicado – meu pai respondeu
- Você vai entender quando for mais velho, Jackson – minha mãe disse.”
Crenshaw é o único capaz de ajudar Jackson a viver esse momento de incerteza. Ele é o gato mais temperamental, engraçado e esperto de todos. É ele que conhece o verdadeiro Jackson, o menino que algumas vezes pensou e agiu contrário aos seus princípios, mesmo que fosse para o bem de sua irmã.

“A gente tinha parado numa mercearia porque Robin tinha que ir ao banheiro. Ela queria alguma coisa pra comer, mas minha mãe disse pra esperar até mais tarde...
Então eu vi a papinha de bebê. Enfiei dois potes de sabor frango arroz nos bolsos. E foi rápido e fácil...
Mas a verdade era esta: eu me sentia mal por ter roubado. Mas me sentia ainda pior por causa da mentira.
Se você gosta de fatos como eu, tente mentir uma hora dessas, Vai ficar surpreso com como é difícil.”

Crenshaw conhece bem Jackson e será sua proteção. Durante a leitura vamos acompanhando as mudanças e as adaptações da família: a vida na minivan, os shows ao ar livre nos semáforos, o novo apartamento e a amizade com a estimada menina Marisol.

“ Eu não sabia como contar para Marisol por que estávamos indo embora...
Eu decidi inventar uma história sobre um parente doente e que a gente tinha que cuidar dele, e que tudo aconteceu bem de repente. Mas assim que comecei a falar, Crenshaw se inclinou e sussurrou na minha orelha:
- A verdade, Jackson...
E então contei tudo para ela. Contei sobre como eu estava preocupado e como a gente passava fome às vezes e como eu estava com medo do que ia acontecer.”
E a história continua, com a certeza de que tudo pode mudar de um momento para o outro...

Em uma narrativa voltada para o público infanto-juvenil, com texto claro e diálogos simples, a autora Katherine Applegate aborda de maneira inteligente as expectativas de uma criança junto aos seus familiares e nos leva a refletir: Até que ponto esconder a verdade daqueles que nos são mais importantes é a forma de garantir sua segurança? E mais, será possível viver assim?

O gato Crenshaw sabe a resposta!

Eu indico!

12 comentários:

  1. Que livro bacana, e ainda aborda algo que se deve ser discutido, e como a história mesmo diz, muitas das vezes os familiares não consegue expressar isso para criança, e adolescente, e eles acabam tendo de se readaptar sozinhos. O garoto pelo que vejo vai ter ajuda de seu amigo imaginário, que sabe a resposta para enfrentar todas as mudanças. Amei a premissa do livro, por isso quero lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois conta pra gente o que vc achou Lana! ;)

      Excluir
  2. Nossa, identifiquei nessa resenha uma sutil aproximação com um livro que estou escrevendo. Suuuuper me interessei, ainda não o conhecia! Com certeza entrou para minha lista! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Realmente este menino precisa de seu gato, porque já que ele mentia, ele precisa de alguem para desabafar, quero ler achei bem o meu estilo.

    ResponderExcluir
  4. Deve ser legal mesmo poder desabafar com um animal e ele realmente te compreender e ter dar conselhos, apesar deste gato ter desaparecido e voltado novamente,mas mesmo assim eles são os melhores amigos.Interessante quero ler

    ResponderExcluir
  5. Apesar de ser um livro direcionado para o público infantil,fiquei com vontade de ler. Essa história parece trazer muitas lições de vida e reflexões de até que ponto é certo proteger os filhos de tudo.
    Um pouco de realidade não faz mal a ninguém...
    E para todos que amam um gatinho,esse livro fica nais especial ainda.

    ResponderExcluir
  6. Só de ler esse post já adicionei o livro imediatamente a minha lista de desejados. A temática é pesada, mas imagino como deve ser ver uma história como essas do ponto de vista de uma criança, plus um super gato imaginário. Ótima resenha :)

    ResponderExcluir
  7. Oi Denise.
    Esse livro parece ser ótimo para o público infanto-juvenil. Mesmo assim, eu adoro ler livros na qual a narrativa parte do ponto de vista de uma criança.
    Não lembro de ter tido um amigo imaginário e seria interessante ver como Jackson lida com a volta do seu amigo Crenshaw.
    Adorei a capa do livro! É muito fofa.

    ResponderExcluir
  8. Acho que é a primeira vez que vejo alguma história assim sobre gatos. Gostei de saber que ao mesmo tem que a história é fantasiosa pelo fato de ter um gato imaginário, ela também é real devido a todo a interação e conflitos que toda família real passa.
    Parece um bom livro!

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, achei a historia linda e que acaba nos trazendo uma linda mensagem tombem, acho que mesmo sendo um livro infanto-juvenil, ela parece agradar a todos e nos trazer uma historia cheia de significado, me deixando bem curiosa !!

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Apesar de ser um livro infanto-juvenil, achei muito fofo e adoraria ler!
    Gosto de livros assim, uma leitura leve e com uma bonita mensagem.
    E a capa está uma graça.
    Obrigada pela dica.
    Abraços.

    ResponderExcluir